Santos aposta na volta do meia Montillo contra o Grêmio

Montillo volta ao time do Santos, após 21 dias fora por lesão, mas ainda não está decidido se será titular ou se entrará durante o jogo contra o Grêmio, nesta quarta-feira, às 19h30, na Arena Grêmio, em Porto Alegre, pela 22.ª rodada do Campeonato Brasileiro. Arouca também está voltando de contusão e embora tenha jogado parte do segundo tempo contra o Botafogo, é outra dúvida do treinador Claudinei Oliveira. Os santistas voltam ao Rio Grande do Sul oito dias depois de terem derrotado o Internacional por 2 a 1, no estádio do Vale, em Novo Hamburgo.

SANCHES FILHO, Agência Estado

18 de setembro de 2013 | 08h25

Arouca e Montillo foram titulares no treino tático secreto desta terça, no CT Rei Pelé. Antes de tomar a decisão, o técnico vai conversar com os dois jogadores para sentir se eles estão confiantes ou se ainda têm receio de voltar a sentir a lesão. Há a possibilidade de o treinador escalar três volantes de marcação - Renê Júnior, Alison e Cicero -, com Montillo na meia, e deixar Arouca no banco para entrar no segundo tempo, ou começar com Arouca e guardar Montillo para a etapa final, quando o adversário já estiver desgastado fisicamente.

"Arouca e Montillo acrescentam bastante tecnicamente, mas tenho que avaliar a parte técnica e a parte física. Penso em todos os aspectos, do cenário ideal ao mais trágico. São dois jogadores sem ritmo no mesmo setor, que não aguentam 90 minutos. Iniciar a partida sabendo de terá de fazer duas substituições é complicado", afirmou Claudinei Oliveira . "Mas se Arouca e Montillo estiverem se sentindo bem, iniciam o jogo".

O que pode levar Claudinei Oliveira a arriscar com a escalação de Montillo desde o início é sua admiração pelo futebol do meia e a esperança de que ele desequilibre a partida e leve o time à vitória, depois de dois tropeços seguidos do time - contra Flamengo e Botafogo. "Montillo é um jogador de quem é fácil falar. Ele é extremamente profissional, comprometido e tecnicamente muito acima da média. Além disso, não temos ninguém com a sua característica no elenco. Sem ele, Cícero tem de atuar mais adiantado, como meia. Se pudermos começar com ele, ótimo. Senão vamos procurar uma opção".

Santos e Grêmio já se enfrentaram três vezes na temporada, com uma vitória para cada lado e um empate. Para Claudinei Oliveira, o seu time só perdeu por dois gols de diferença no segundo jogo das oitavas de final da Copa do Brasil, no dia 28 de agosto, em Porto Alegre, por causa da perda, por contusão, de Montillo, ainda no primeiro tempo. No jogo de ida, vencido pelos santistas com o primeiro gol de Gabriel no profissional, o meia argentino foi um dos principais destaques.

A média de passes certos dele é de 83,2%. Montillo foi titular em 12 jogos do Campeonato Brasileiro, marcou um gol e deu assistências para outros quatro. Contratação mais cara da história santista - o clube não revela valores, mas teria pago aproximadamente R$ 20 milhões pelos seus direitos -, atuou 37 vezes na temporada e soma quatro gols.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoSantos FC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.