Santos aposta no descanso para defender ponta do Paulista

O Santos passará toda a noite desta quinta-feira dentro de um avião e desembarca às 6h15 desta sexta no Aeroporto Internacional de Guarulhos (Cumbica), com uma única preocupação: descansar do confronto contra o Deportivo Pasto, na Colômbia, pela Libertadores, para recuperar as energias até domingo à noite, quando enfrentará o Marília, em Marília, pelo Campeonato Paulista. Do aeroporto, a delegação seguirá o Centro de Treinamentos Rei Pelé e os jogadores serão dispensados até as 17 horas, quando se reapresentam para um treinamento de regenerativo. A concentração será iniciada após o treino das 10 horas de sábado. Às 11 horas do domingo, os jogadores embarcam num outro avião, fretado, na Base Aérea de Santos, e devem chegar à Marília por volta das 12 horas. O jogo está marcado para as 18h30. "A logística tem uma importância muito grande numa situação como essa. Já imaginaram se o time tivesse que viajar quase o dia inteiro de ônibus para Marília?, disse Vanderlei Luxemburgo, que não perdeu de vista o Campeonato Paulista nem durante a viagem à Colômbia. Ele sabe que se não ganhar no domingo, o Santos corre o risco de ser ultrapassado pelo São Paulo e perder a liderança. "Como o sistema de disputa do Campeonato mudou, é importante chegarmos em primeiro nesta fase para termos vantagens nas etapas seguintes."A vitória por 1 a 0 contra o Deportivo Pasto, em San Juan de Pasto, foi comemorada pelos jogadores porque deixa o time numa situação confortável no grupo 8 da Copa Libertadores, principalmente porque os dois próximos jogos serão na Vila Belmiro. Na quinta-feira da semana que vem, enfrentará o Defensor Sporting, do Uruguai, com que divide a liderança do grupo, com três pontos, e no dia 14 de março, pega o Gimnasia y Esgrima, da Argentina. O time também mostrou que sabe como reagir em situações adversas, como quando estava sendo dominado pelos colombianos, explorou os contra-ataques até chegar à vitória. "Pedi para Marcos Aurélio e Tiuí entrarem pelos lados do campo e adiantei Maldonado e Cleber Santana para serem os elementos-surpresa. Por isso, o gol do Maldonado foi normal", vangloriou-se Luxemburgo. O gol de Maldonado foi o seu primeiro em 53 jogos com a camisa do Santos e o quinto desde a sua chegada ao Brasil, em 2000. No Campeonato Paulista de 2003, quando o chileno jogava pelo São Paulo, marcou um contra o Santo André. Depois fez mais três pelo Cruzeiro no Campeonato Brasileiro de 2004. Agora, do time titular do Santos, só Adaílton e Rodrigo Souto, além de Fábio Costa, não marcaram gols em 2007.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.