Ivan Storti/Divulgação
Ivan Storti/Divulgação

Santos aposta no veloz Rildo para superar o Rio Claro

Treinador Oswaldo de Oliveira aposta na velocidade do atacante

Sanches Filho, O Estado de S. Paulo

16 de março de 2014 | 05h00

SANTOS - O Santos quer transformar em vantagem a perda de Thiago Ribeiro, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, no jogo contra o Rio Claro, neste domingo às 18h30, no Estádio Augusto Schimidt Filho. Com a ausência do seu jogador mais técnico e obediente taticamente, Oswaldo de Oliveira vai escalar desde o início Rildo, atacante que explora bem a velocidade, contra um adversário que deve dar espaço para os contra-ataques. Ele jogará pela esquerda e Geuvânio, outro velocista, pela direita. Leandro Damião vai atuar centralizado, como de costume.

"Ele é um raio", disse Oswaldo de Oliveira para definir o estilo de jogo de Rildo. O atacante recebe atenção especial do técnico e tem participado de todos os jogos – não jogou na vitória por 4 a 1 contra o Oeste, na Vila Belmiro, porque estava suspenso.

Após a goleada por 5 a 0 sobre o Bragantino, Oswaldo disse que estava satisfeito com o futebol apresentado pelo time, principalmente com os autores de gols – Geuvânio (2), Leandro Damião e Gabriel –, mas fez questão de destacar a atuação de Rildo. "Jogou demais. Rildo só não fez chover."

Oswaldo assistiu aos vídeos dos últimos jogos do Rio Claro, inclusive o do empate por 5 a 5 com o São Bernardo, e concluiu que é um time parecido com o do Santos de 2013, sem atacante de referência e com boa técnica. "Além disso, é um adversário que ficou perigoso porque joga com boas possibilidades de classificação e é provável que aposte tudo contra o Santos. Isso não nos intimida, mas aumenta o alerta contra os perigos que teremos pela frente."

Mas a zaga tira o sono do treinador. E desde a pré-temporada, quando o capitão Edu Dracena sofreu grave lesão no joelho esquerdo. Em seguida foi Gustavo Henrique que passou por cirurgia para refazer o ligamento cruzado anterior do joelho direito. Com a suspensão de experiente Neto hoje, pela primeira vez, vão jogar lado a lado Jubal, zagueiro ainda em formação, e David Braz, que pretende dar novo rumo à carreira, depois de decepcionar no Palmeiras. Para evitar surpresas desagradáveis, até Damião foi treinado para ajudar na marcação quando o time perder a bola.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.