Divulgação
Divulgação

Santos deve mandar duelo da Sul-Americana em Barueri após São Paulo vetar o uso do Morumbi

Time da Baixada encara o Deportivo Táchira, da Venezuela, pela partida de volta das oitavas de final, no dia 6 de julho

Redação, Estadão Conteúdo

31 de maio de 2022 | 15h46

Sem poder mandar seu próximo jogo como mandante na Copa Sul-Americana no estádio do Morumbi, o Santos deve escolher a Arena Barueri como sede da partida contra o Deportivo Táchira, da Venezuela, pela volta das oitavas de final. O jogo está marcado para o dia 6 de julho.

O Santos havia apresentado o Morumbi como opção para receber seus jogos em razão das regras da Conmebol, que veta estádios com capacidade inferior a 20 mil torcedores no mata-mata da competição internacional. A Vila Belmiro comporta pouco mais de 15 mil fãs, enquanto a Arena Barueri supera os 31 mil.

Após o anúncio da tabela da Sul-Americana, o São Paulo avisou que não poderia ceder ao Santos o seu estádio porque jogará lá um dia depois, no dia 7, pela mesma competição. Na avaliação do clube, o gramado ficará desgastado se receber dois jogos seguidos e o principal prejudicado seria o São Paulo por fazer a segunda partida deste série.

Para o Santos, jogar em Barueri não seria grande novidade. Há dez dias, a equipe do litoral empatou com o Ceará por 2 a 2 na arena, pela 7ª rodada do Brasileirão. Na ocasião, o Santos contou com público maior do que teria se tivesse jogado na Vila, com quase 26 mil torcedores presentes.

O time comandado pelo técnico Fabián Bustos ainda tem oito jogos pela frente até o confronto da volta com o Táchira. Pelo Brasileirão, enfrentará Athletico-PR, no sábado, e depois encara Internacional, Atlético-MG, Juventude, Red Bull Bragantino, Corinthians e o Flamengo, além do jogo de ida com o Táchira, na Venezuela.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.