Santos arranca empate com Atlético-MG no Independência

Santos arranca empate com Atlético-MG no Independência

Equipe paulista está há cinco jogos sem vencer no Brasileirão

CIRO CAMPOS, Estadão Conteúdo

10 de junho de 2015 | 21h41

A situação do Santos segue complicada após o empate por 2 a 2 com o Atlético-MG, nesta quarta-feira à noite, em Belo Horizonte, pelo Campeonato Brasileiro. Arrancar pontos no Independência é difícil para qualquer time, mas o resultado não alivia a situação do técnico Marcelo Fernandes e muito menos abre distância para a zona de rebaixamento.

Com o resultado no jogo que abriu a sétima rodada da competição, o time santista foi aos sete pontos, na 15ª posição, enquanto os atleticanos ocupam a quinta colocação, agora com 11 pontos.

O jogo foi movimentado e com intensas mudanças de rumo. Ora tudo parecia nas mãos do Atlético-MG, dono do primeiro tempo, ora o panorama ficava a gosto do Santos, que conseguiu reagir e fez a etapa final ser muito equilibrada.

O técnico santista Marcelo Fernandes esperava um bom resultado para continuar no cargo e havia prometido um Santos precavido e rápido no contra-ataque. A postura só deu certo em um lance, quando o time abriu o placar e deu a falsa de impressão de estar no caminho certo. Mas o belo drible de Ricardo Oliveira no zagueiro, a arrancada e a finalização certeira, aos 18 minutos, foi mais mérito individual do que uma construção coletiva.

O Atlético-MG tinha o domínio e amplas opções para criar. Fosse pela direita ou pela esquerda, não havia marcações para os pontas e nem quem evitasse os cruzamentos perigosos. A virada saiu nesse tipo de jogada, em lances que pareceram replay e saíram da ponta direita ainda antes do intervalo.

No empate, Werley completou contra e depois, Dátolo dominou na área, esperou a bola quicar e, sem ser incomodado, chutou para o gol. A vantagem mineira poderia ser ainda maior, mas o goleiro Vladimir fez duas belas defesas no primeiro tempo.

Logo no começo do segundo tempo o Santos conseguiu manter a posse de bola e em uma troca de passes igualou o placar com Gabriel. O novo empate deixou a partida equilibrada e com as duas equipes em busca do ataque. As defesas davam espaços e o Atlético-MG fez três alterações no setor ofensivo para tentar a vitória.

Os dois times passaram a ter mais chances de gol e quem voltou a se destacar foi o goleiro Vladimir. O Santos com o tempo passou a se acomodar com o resultado, tirou Gabriel e reforçou a marcação, embora o resultado não tenha sido tão positivo. É o terceiro empate seguido do clube da Vila Belmiro pelo placar de 2 a 2.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO-MG 2 X 2 SANTOS

ATLÉTICO-MG: Victor; Patric, Leonardo Silva, Jemerson e Douglas Santos; Rafael Carioca, Dátolo e Giovanni Augusto (Guilherme); Thiago Ribeiro, Carlos (Maicosuel) e Lucas Pratto (Jô). Técnico: Levir Culpi.

SANTOS: Vladimir; Daniel Guedes, Werley, Gustavo Henrique e Victor Ferraz; Lucas Otávio, Elano (Rafael Longuine) e Lucas Lima; Geuvânio (Thiago Maia), Gabriel (Leandrinho) e Ricardo Oliveira. Técnico: Marcelo Fernandes.

GOLS - Ricardo Oliveira, aos 18, Werley (contra), aos 27, e Dátolo, 42 minutos do 1º tempo. Gabriel, aos 8 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Wilton Pereira Sampaio (GO).

CARTÕES AMARELOS - Lucas Lima, Werley, Gustavo Henrique e Guilherme.

RENDA - R$ 346.240,00.

PÚBLICO - 10.536 pagantes.

LOCAL - Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.