Santos atrás do gol 11 mil da história

O próximo gol do Santos será o de número 11 mil na história e a possibilidade de ficar marcado no clube como o autor desse feito anima os jogadores, até mesmo os de marcação, pouco acostumados a fazer gols. O volante Fabinho é realista, diz que ?a chance maior é dos atacantes, que ficam na frente para fazer os gols?, mas confessa. ?Se alguém merece esse gol sou eu, que fico ali atrás sempre marcando, ajudando a equipe?. Mais importante do que isso, na opinião do atleta, é a vitória contra o Vasco, nesta quarta, em São Januário. As estatísticas vão contra Fabinho: em 66 jogos com a camisa do Santos, marcou apenas um gol. Num momento de descontração, atendeu pedido dos jornalistas e narrou aquele que pode ser o gol 11 mil: ?bate rebate na área, a bola bate em meu pé sem querer e entra. É gol?. Voltando à realidade, ele completou. ?O importante é que esse gol dê a vitória ao Santos, independente de quem marque?. O zagueiro Luís Alberto, 15 jogos pelo Santos e também com apenas um gol marcado, é outro que sonha em marcar. ?Para o zagueiro é sempre difícil, pois a gente fica muito ali atrás e só tem oportunidade de chegar na área do adversário quando tem falta ou escanteio?. Por conta disso, torce para que o Vasco cometa muitas faltas e ceda muitos escanteios. ?Será uma felicidade, mas acho que os atacantes irão marcar?. Observando a quantidade de gols que ocorrem em bolas paradas, o treinador Nelsinho Baptista acha que as oportunidades acabam por se igualar. ?Estão saindo muitos gols de bola parada e todos estão tendo oportunidade de marcar, exceto os goleiros?. Lembrando de Rogério Ceni (São Paulo), corrigiu. ?A não ser aqueles que marcam na cobrança de falta ou de pênalti?. O técnico acha que, ao lado da luta pela conquista da vaga para a Libertadores, a possibilidade de marcar esse gol histórico é motivação a mais para o grupo para o jogo no Rio de Janeiro.

Agencia Estado,

26 de outubro de 2005 | 09h36

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.