Guilherme Dionízio/PhotoPress
Guilherme Dionízio/PhotoPress

Santos bate a Chapecoense em jogo com grande atuação dos goleiros

Vanderlei pelo alvinegro e Jandrei, pelos catarinenses, evitam placar mais elástico na Vila Belmiro

Cesar Sacheto, Estadão Conteúdo

19 de julho de 2017 | 21h46

Em um jogo de muita movimentação e disposição de ambas as equipes - com destaque para as atuações dos dois goleiros -, o Santos venceu a Chapecoense por 1 a 0, nesta quarta-feira, no estádio da Vila Belmiro, em santos, em duelo válido pela 15.ª rodada do Campeonato Brasileiro, atingindo a marca de 27 pontos e confirmando a presença entre os primeiros colocados na competição - está em terceiro lugar.

A partida teve um espectador especial. O preparador de goleiros da seleção brasileira Taffarel, que já havia acompanhado o treinamento do time santista na véspera do confronto, assistiu ao jogo das tribunas. O tetracampeão mundial esteve na Baixada Santista para observar de perto a atuação de Vanderlei, que voltava ao time titular depois de ser poupado na rodada anterior depois de sofrer com uma pancada na vitória sobre o Atlético Mineiro, em Belo Horizonte.

Logo no primeiro minuto de jogo, Vanderlei teve que mostrar toda a sua habilidade para impedir a abertura do placar por parte dos visitantes. Ele tirou um chute vindo do lado direito da área, desferido por Lucas Mineiro, após uma bola perdida pelo meio-campo santista. Pouco depois, aos 3 minutos, Vanderlei brilhou ao espalmar para escanteio um chute fortíssimo de fora da área do lateral-esquerdo Diego Renan.

A Chapecoense começou melhor, pressionando os donos da casa, mas o time santista recuperou o controle do jogo - terminou a primeira etapa com 63% de posse de bola - passou a chegar com mais intensidade ao gol de Jandrei. Aos 27 minutos, Kayke recebeu ótimo lançamento de Lucas lima, invadiu a área em velocidade, mas arrematou muito mal de perna esquerda. A bola subiu muito e não levou perigo.

Aos 34 minutos, outro ótimo ataque santista pela direita com um cruzamento de Copete - que escapou sozinho quase do meio de campo - para a área. No meio do caminho, o zagueiro Douglas Grolli tentou cortar a jogada, mas furou. No entanto, Thiago Ribeiro não conseguiu alcançar a bola.

O segundo tempo teve um início semelhante à primeira metade da partida. A Chapecoense começou levando perigo e, aos 2 minutos, o time catarinense acertou a trave de Vanderlei em um lindo voleio do meia venezuelano Seijas, desferido do bico esquerdo da área santista.

Mas o Santos deu o troco aos 5 minutos, quando Matheus Ribeiro acertou uma bomba para grande defesa de Jandrei. Um minuto depois, o goleiro da Chapecoense voltou a fazer ótima intervenção ao desviar para escanteio um chute rasteiro e no canto de Thiago Ribeiro.

Aos 9 minutos, Lucas Lima aproveitou uma falha do volante Moisés Ribeiro - que não conseguiu interceptar um lançamento da zaga santista -, arrancou do meio de campo e, na entrada da área, tentou encobrir Jandrei. Mas o goleiro da Chapecoense conseguiu tocar com o braço direito e desviou a bola para escanteio. Aos 13, em cobrança de escanteio do lado esquerdo do ataque santista, a bola passou pela primeira trave e explodiu no peito de Kayke, dentro da pequena área, o que deu tempo para Jandrei se recuperar e tirar o perigo.

A pressão santista surtiu efeito aos 15 minutos. O volante Vecchio recebeu um belo passe, limpou o goleiro Jandrei e disparou uma bomba, quase sem ângulo, para marcar um golaço e abrir o marcador: 1 a 0. Foi o primeiro gol do argentino com a camisa do Santos (o jogador passou meses preterido pelo técnico anterior, Dorival Junior, e quase deixou o clube).

O jogo ficou mais aberto após o gol santista. A equipe de Santa Catarina passou a buscar mais o ataque, mas não conseguia levar perigo novamente ao gol de Vanderlei. O Santos, por sua vez, fez algumas trocas e procurou controlar a partida.

Aos 39 minutos, a Chapecoense voltou a levar perigo. Túlio de Melo acertou um tiro fortíssimo com a perna esquerda, da entrada da área, mas Vanderlei voltou a salvar o Santos com outra grande defesa. Mas, em seguida, o time santista voltou a segurar a bola no ataque e teve poucas dificuldades.

Na próxima rodada, a 16.ª, o Santos terá pela frente o Bahia. A partida será disputada no estádio do Pacaembu, em São Paulo, neste domingo, às 11 horas. Já a Chapecoense, na luta contra o rebaixamento, viajará para Salvador, onde enfrentará o Vitória, no estádio do Barradão, neste sábado, às 16 horas.

FICHA TÉCNICA

SANTOS 1 x 0 CHAPECOENSE

SANTOS - Vanderlei; Matheus Ribeiro, Lucas Veríssimo, David Braz e Jean Mota; Yuri (Alison), Vecchio e Lucas Lima; Thiago Ribeiro, Kayke (Arthur Gomes) e Jonathan Copete. Técnico: Levir Culpi.

CHAPECOENSE - Jandrei; Apodi, Douglas Grolli, Fabrício Bruno e Diego Renan; Lucas Marques, Lucas Mineiro (Lourency), Moisés Ribeiro, Seijas (Túlio de Melo) e Luiz Antônio; Arthur (Wellington Paulista). Técnico: Vinícius Eutrópio.

GOL - Vecchio, aos 15 minutos do segundo tempo.

CARTÕES AMARELOS - Lucas Lima, Matheus Ribeiro, Vecchio e Vanderlei (Santos); Fabrício Bruno e Lucas Mineiro (Chapecoense).

ÁRBITRO - Elmo Alves Resende Cunha (GO).

RENDA - R$ 155.900,00.

PÚBLICO - 5.533 pagantes.

LOCAL - Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.