Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Santos bate Corinthians no reencontro após Libertadores

No reencontro de Santos e Corinthians dois meses depois das semifinais da Copa Libertadores, quem comemorou dessa vez foi a torcida santista. Tentando esquecer a traumática eliminação para o rival na competição continental, o time do técnico Muricy Ramalho ganhou o clássico paulista de virada, por 3 a 2, neste domingo, na Vila Belmiro, pela 18ª rodada do Brasileirão.

JOSÉ ROBERTO GOMES, Agência Estado

19 de agosto de 2012 | 18h33

O Santos pode comemorar a vitória sob diversos aspectos. O jogo foi o centésimo com Muricy Ramalho como técnico, que viu o atacante André marcar o gol de número 100 da equipe em 2012, ano do centenário do clube. Além disso, os santistas acabaram com a série invicta de nove jogos do Corinthians no Brasileirão (cinco vitórias e quatro empates) e ainda conseguiram três pontos de importância estratégica para quem ainda sonha com uma vaga para a Libertadores do ano que vem.

A vitória, porém, foi conseguida com um gol irregular. No segundo do atacante André, houve impedimento, mas o árbitro nada marcou e validou o lance. Assim, o Santos acabou vencendo o clássico e chegou aos 23 pontos, afastando-se da zona de rebaixamento do Brasileirão. O Corinthians, por sua vez, permanece com os mesmos 24 pontos e fica mais longe da briga pelo título.

O CLÁSSICO - O Santos começou o jogo disposto a não dar chances de o Corinthians repetir o triunfo das semifinais da Libertadores. Atacando mais, a equipe de Muricy oferecia perigo constante ao gol de Cássio. E por pouco essa pressão não se traduziu em um gol contra. No segundo minuto de jogo, Ralf desviou uma cobrança de falta na área cabeceando por cima do próprio gol.

O Corinthians, contudo, não demorou a se acertar em campo, passando a jogar de igual para igual. Romarinho e Ralf tiveram boas chances, mas a melhor oportunidade corintiana veio aos 17 minutos. Após passe de Guerrero, Romarinho recebeu a bola nas costas da zaga santista e disparou de esquerda. Rafael precisou se esticar para evitar o gol.

Em meio a esse equilíbrio, um lance de "fogo amigo" mexeu com o Santos. Após o Corinthians cobrar escanteio, Rafael se chocou com Bruno Rodrigo e machucou o supercílio. O jogo precisou ser interrompido para o atendimento médico. O incidente parece ter feito com que os comandados de Muricy reiniciassem a partida em ritmo mais lento.

Aproveitando-se disso, o Corinthians partiu pra cima. Aos 28 minutos, Douglas cobrou uma falta da intermediária e Danilo, de cabeça, desviou sutilmente para o canto direito de Rafael, abrindo o marcador na Vila Belmiro.

Atrás no placar, o Santos não deu chances ao desespero e passou a trocar mais passes. Com calma, os jogadores voltaram a chegar ao gol adversário. E foram recompensados. Aos 36 minutos, Neymar fez uma grande jogada ao passar por três marcadores, invadir a área do Corinthians e tocar cruzado para André, que empurrou para as redes. Além de empatar a partida, o atacante marcou o centésimo gol do Santos em 2012, ano do centenário do clube.

O segundo tempo começou igual à primeira etapa, com o Santos pressionando. Só que, desta vez, o gol saiu mais cedo - e foi irregular. Logo aos três minutos, Léo cruzou na área, Bruno Rodrigo desviou de cabeça, Durval chutou cruzado e André, em posição irregular, mandou de cabeça para as redes. Apesar das reclamações dos jogadores corintianos, o árbitro confirmou o gol.

A virada santista no placar só esquentou ainda mais a partida. Com jogadas rápidas, as chances apareciam para ambos os times. E os dois não as desperdiçaram.

Primeiro, foi o Corinthians. Aos 35 minutos, Martinez conseguiu entrar na área, livrou-se da marcação de Bruno Rodrigo e chutou cruzado no canto esquerdo de Rafael para empatar o jogo. Mas a igualdade no marcador durou apenas três minutos, quando o mesmo Bruno Rodrigo fez o terceiro gol santista após cobrança de escanteio de Neymar. Assim, o clássico terminou com vitória do Santos por 3 a 2.

FICHA TÉCNICA:

SANTOS 3 X 2 CORINTHIANS

SANTOS - Rafael; Bruno Peres, Bruno Rodrigo, Durval e Léo; Adriano, Arouca, Patito Rodriguez (Felipe Anderson) e Paulo Henrique Ganso (Ewerton Pascoa); Neymar e André (Miralles). Técnico - Muricy Ramalho.

CORINTHIANS - Cássio, Guilherme Andrade, Wallace, Paulo André e Fábio Santos (Denner); Ralf, Paulinho, Douglas e Danilo (Martinez); Romarinho e Guerrero. Técnico - Tite.

GOLS - Danilo, aos 28, e André, aos 36 minutos do primeiro tempo; André, aos três, e Martinez, aos 35, e Bruno Rodrigo, aos 38 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Flávio Rodrigues Guerra (SP).

CARTÕES AMARELOS - Neymar, Paulinho, Douglas, Ganso e Felipe Anderson.

RENDA - R$ 276.615,00.

PÚBLICO - 12.413 pagantes.

LOCAL - Vila Belmiro, em Santos.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoSantosCorinthians

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.