Lucas Batista/Futura Press
Lucas Batista/Futura Press

Santos bate Novorizontino de virada e avança em 1º no seu grupo no Paulistão

Alvinegro toma susto, mas consegue vencer por 3 a 1

Leandro Silveira, Estadão Conteúdo

29 de março de 2017 | 23h50

Contratado no início do ano para ser a "sombra" de Ricardo Oliveira, Kayke enfim mostrou seu lado artilheiro no Santos. Após só marcar uma vez nas sete vezes anteriores em que defendeu o time, o atacante foi duas vezes às redes na noite desta quarta-feira, sendo decisivo para garantir a vitória por 3 a 1 sobre o Novorizontino, na Vila Belmiro, na rodada final da primeira fase do Campeonato Paulista. O atacante Thiago Ribeiro marcou o outro gol da partida.

O resultado assegurou ao Santos a liderança do Grupo D com 22 pontos e sete vitórias, critério que deixou o time à frente da Ponte Preta, que triunfou seis vezes. E isso fará o time decidir em casa a série com a equipe de Campinas pelas quartas de final, que começará a ser disputada no próximo fim de semana, em data a ser definida pela Federação Paulista de Futebol em reunião agendada para esta quinta-feira. Já o Novorizontino, segundo colocado do Grupo C, terá pela frente o Palmeiras.

O JOGO

O técnico Dorival Júnior decidiu poupar os titulares do Santos, com exceção do goleiro Vanderlei, mas o time não correu grandes riscos nesta noite, ainda que tenha sofrido o primeiro gol da partida. Depois, porém, controlou o jogo e, embora tenha demorado para definir a sua vitória, especialmente pela sua apresentação pouco inspirada, não viu o seu goleiro ser ameaçado.

O Santos começou o jogo tomando a iniciativa de se lançar ao ataque, mas cometeu muitos erros e acabou sendo vazado logo aos dez minutos. Logo após rebote de cobrança de escanteio, o Novorizontino ficou com a posse de bola e disparou em contra-ataque, aproveitando que a defesa adversária estava muito adiantada. Henrique recebeu a bola antes do meio-de-campo após passe de Rodrigo e fintou Vanderlei, que saiu mal da sua meta, antes de tocar a bola para as redes.

O Santos quase reagiu imediatamente, não fosse uma grande defesa de Michael em finalização de Vladimir Hernández no lance seguinte ao gol do Novorizontino. Mas praticamente ficou nisso, pois o time não conseguia encontrar espaços na defesa adversária, com suas peças ofensivas não se entendendo e errando muitos passes, em um reflexo da escalação de um time formado basicamente por reservas.

Lento, o Santos não conseguia furar o bloqueio defensivo do Novorizontino, até por afunilar demais os lances, pouco jogando pelas laterais. Assim, o gol de empate só poderia mesmo sair após um vacilo do Novorizontino. Foi aos 35 minutos, quando Guilherme Teixeira interceptou com o braço um chute de Rafael Longuine. A arbitragem marcou o pênalti e Kayke converteu a cobrança.

O segundo tempo começou em ritmo ainda mais lento, com o Santos mal ameaçando a meta do Novorizontino. Mas bastou uma jogada bem construída para o time definir a sua vitória. Aos 13 minutos, Rafael Longuine deu ótimo passe para Kayke, que chutou forte de dentro da grande área para fazer 2 a 1.

Quase na sequência, o Santos só não ampliou o placar porque Michael fez boa defesa em finalização de fora da área. O lance deu a esperança de que o final do duelo seria mais movimentado. Mas os times seguiram jogando em ritmo lento. Ainda assim, o Santos ainda marcou pela terceira vez, aos 42 minutos, com Thiago Ribeiro, após cruzamento de Copete, definindo o triunfo por 3 a 1.

FICHA TÉCNICA:

SANTOS 3 x 1 NOVORIZONTINO

SANTOS - Vanderlei; Matheus Ribeiro, Cleber, Noguera e Jean Mota; Leandro Donizete, Rafael Longuine e Léo Cittadini (Matheus Oliveira); Vladimir Hernández (Thiago Ribeiro), Copete e Kayke (Arthur Gomes). Técnico: Dorival Júnior.

NOVORIZONTINO - Michael; Railan, Jéci, Guilherme Teixeira e Igor; Henrique Santos, Vitor Tormena, Caíque (Rique) e Rodrigo; Henrique (Klenisson) e Nilson (Artur). Técnico: Silas Pereira.

GOLS - Henrique, aos dez, e Kayke, aos 35 minutos do primeiro tempo; Kayke, aos 13, e Thiago Ribeiro aos 42 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Salim Fende Chávez.

CARTÕES AMARELOS - Léo Cittadini, Yuri e Thiago Ribeiro (Santos); Guilherme Teixeira, Igor, Henrique Santos e Caíque (Novorizontino).

RENDA - R$ 82.270.

PÚBLICO - 3.195 pagantes.

LOCAL - Estádio da Vila Belmiro, em Santos.

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
Santos FCfutebolCampeonato Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.