Santos bate o Corinthians em clássico cheio de emoções

Santistas vencem por 2 a 1 os arqui-rivais no melhor clássico do Campeonato Paulistão 2008 até agora

Rafael Argemon, estadao.com.br

26 de março de 2008 | 23h49

Em um jogo à altura dos grandes clássicos de Santos x Corinthians, o time comandado por Emerson Leão segue em sua recuperação espetacular no Campeonato Paulista com uma vitória, na noite desta quarta-feira, por 2 a 1 sobre os arqui-rivais na Vila Belmiro. Veja também: Mano Menezes e Mário Gobbi detonam a arbitragem do clássico Santistas destacam luta e vibram com vitória no clássico Escute os gols do clássico entre Santos e Corinthians Classificação Calendário e Resultados Para quem esperava um jogo truncado e com poucas chances de gol de ambas as partes se enganou redondamente. Foi o melhor clássico do Paulistão 2008 até agora. Uma partida movimentada, pegada, disputada e emocionante. O primeiro tempo já começou a mil por hora. Logo no primeiro minuto Dentinho já conseguiu assustar Fábio Costa. O lance mostrou que os visitantes não foram à Vila Belmiro para jogar recuado, e pressionavam com uma marcação forte na saída de jogo santista. Em uma outra jogada, aos 10, Diogo Rincón recebe ótimo passe de Perdigão dentro da área do Santos e chuta forte, Fábio Costa faz ótima defesa, mas a bola volta para o meia corintiano, que acaba cabeceando para fora. Mas quando os visitantes eram melhores no jogo, Perdigão cometeu um erro de conseqüências trágicas para o Corinthians. Aos 15, na saída de bola, o volante se atrapalhou todo no domínio da pelota e dá a chance para Kléber roubar e passar para Kléber Pereira. O atacante deixa para Molina, que corta a zaga corintiana e rola para Sebastián Pinto, o chileno chuta forte no meio do gol, mas a bola desvia em Carlão e engana Felipe. A partir daí o Corinthians se perdeu. Nervosos, os corintianos passaram a errar muitos passes e o Santos passou a pressionar muito os visitantes. Tanto, que aos 34, Molina chuta forte, Felipe dá rebote e o colombiano, cara a cara com o goleiro, chuta por cima da meta corintiana. Porém, clássico é clássico, e aos poucos o Corinthians voltou aos trilhos, assustando Fábio Costa. Aos 36, após um levantamento da esquerda, Herrera consegue dar uma 'casquinha' de cabeça e a bola sobra para André Santos na pequena área santista, mas o lateral-esquerdo corintiano consegue perde um gol feito, chutando por cima do gol. E o jogo continuou quente até o último minuto da primeira etapa. Tanto que no último lance antes do intervalo, Carlos Alberto faz ótima tabela com William e chuta forte de dentro da área, mas Domingos se estica todo e consegue desviar para a linha de fundo antes que a bola chegasse em Fábio Costa. MAIS EMOÇÃOSe o primeiro tempo foi emocionante, a etapa final foi ainda mais. E mais uma vez foi o Corinthians que começou mais ligado. Logo no primeiro minuto, cobrança de escanteio da esquerda e Carlão cabeceia firme contra meta santista, mas Fábio Costa faz bela defesa espalmando para a linha de fundo. No outro escanteio cobrado, só que dessa vez da direita, William cabeceia para a pequena área e Carlão, também de cabeça, desvia para dentro do gol.Santos2Fábio Costa; Adoniran, Domingos    , Betão         e Kléber    ; Marcinho Guerreiro    , Adriano e Molina (Renatinho)(Fabão); Wesley, Kleber Pereira     e Sebastián Pinto (Marcelo)Técnico: Emerson LeãoCorinthians1Felipe; Chicão     (Marcel), William e Carlão; Carlos Alberto, Fabinho, Perdigão (Lulinha    ), Diogo Rincón e André Santos; Dentinho     (Acosta    ) e HerreraTécnico: Mano MenezesGols: Sebastián Pinto, aos 15 minutos do primeiro tempo; Carlão, aos 2 minutos, e Kléber Pereira, aos 6 do segundo tempoÁrbitro: Salvio Spinola Fagundes FilhoRenda: R$ 242.890,00Público: 15.270 pagantesEstádio: Vila Belmiro Porém, a alegria corintiana durou pouco. Quatro minutos depois, Kléber Pereira recebe de Molina, faz falta em Carlão (que Salvio Spinola não marca) e chuta forte para o fundo do gol de Felipe. Aos 11 e aos 15, mas duas ótimas chances para os visitantes, com Dentinho e André Santos, mas foi aos 33 que acontece um lance que poderia mudar tudo a favor do Corinthians. Herrera se enrola com Betão e pisa no zagueiro quando este estava no chão. O santista reclama muito e acaba sendo expulso injustamente. Mano Menezes não perdeu tempo, sacou Chicão e colocou Lulinha. Leão tira Renatinho - que havia substituído Sebastián Pinto no segundo tempo - e coloca o alto zagueiro Marcelo. Aí virou jogo de defesa contra ataque. Os corintianos partiram para cima com tudo, mas aí brilhou a estrela de Fábio Costa, que fez grandes defesas. A principal delas já nos últimos minutos da partida. Acosta - que entrou na lugar de um lesionado Dentinho - acertou uma bela virada no canto esquerdo da meta santista, obrigando o arqueiro a fazer uma defesa incrível. Os visitantes ainda acertaram mais algumas finalizações, mas o empate não saiu e o Santos garantiu sua quinta vitória seguida no Paulistão.

Tudo o que sabemos sobre:
Santos FCCorinthiansPaulistão A-1

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.