Santos bate Santo André e mantém chances no estadual

O Santos continua vivo na luta por uma vaga na semifinal do Campeonato Paulista. Após perder o clássico de domingo para o Corinthians, a equipe se recuperou na noite desta quarta-feira na Vila Belmiro e conseguiu uma boa vitória por 3 a 0 sobre o Santo André, adversário direto na briga para ficar no G-4 e se classificar à próxima fase.

RAFAEL VERGUEIRO, Agencia Estado

25 de março de 2009 | 21h48

Com o triunfo nesta 16ª rodada, o time santista vai para as três últimas rodadas dependendo apenas das suas forças para obter uma vaga na semifinal. Com 30 pontos, a equipe está em quinto lugar e ainda enfrenta a Portuguesa, que está no G-4, com 31 pontos ganhos até o momento.

Já a equipe do ABC paulista tem apenas chances remotas de se classificar à semifinal. Com 27 pontos, ocupa o sexto lugar e, além de ganhar seus três próximos confrontos, precisa de uma combinação de resultados para garantir a sonhada vaga.

Na partida desta quarta, os visitantes fizeram algumas pressão apenas no início, com bons cruzamentos de Marcelinho Carioca e jogadas de Antônio Flávio e Junior Dutra. No entanto, os mandantes não demoraram muito para encontrar seu melhor futebol e logo impuseram seu ritmo de jogo.

Ex-jogador do Vasco, rebaixado para a Série B do Campeonato Brasileiro no ano passado, Madson chegou sob desconfiança ao Santos. Mas nesta quarta ele mostrou que o investimento feito pela diretoria valeu a pena e foi o melhor em campo.

Logo aos 18 minutos do primeiro tempo, quando o jogo ainda estava equilibrado, ele ajeitou a bola na intermediária e, com muita categoria, chutou colocado no gol de Neneca, que apenas observou a bola balançar as redes.

O gol deu muita tranquilidade ao time santista, que não teve problemas para superar o difícil adversário, que nesta quarta não fez uma grande exibição. Aos 39 minutos, Triguinho avançou em velocidade e arriscou da entrada da área. O bom goleiro Neneca não foi bem e permitiu ao Santos ampliar a vantagem no marcador.

Melhor em campo, o Santos ratificou o triunfo no segundo tempo. Com isso, ainda sobrou espaço para o brilho do jovem atacante Neymar, de apenas 17 anos. Aos 22 minutos, em mais uma bela jogada de Madson, o meia invadiu a área, foi até a linha de fundo e cruzou com perfeição para o atacante, que dentro da área e com muita categoria tocou no canto e não deu nenhuma chance para Neneca.

Com o confronto decidido, o time da Vila Belmiro não teve mais nenhum trabalho para comemorar a vitória. Aos 26, sentindo fortes dores no pé, Neymar deixou o campo para a entrada de Pará. No entanto, o jovem habilidoso não deve ser problemas para a sequência do Campeonato Paulista.

Os próximos jogos também serão decisivos para o futuro do Santos na competição estadual. O time pega o Barueri fora de casa no sábado, às 16h10, e no dia 2 de abril, às 15h45, recebe a Portuguesa na Vila. A equipe encerra a participação na primeira fase contra a Ponte Preta em Campinas. Já o Santo André volta a campo pelo Paulistão no sábado contra o Oeste no ABC.

Ficha Técnica:

Santos 3 x 0 Santo André

Santos - Fábio Costa; Luizinho, Fabiano Eller, Fabão e Triguinho; Roberto Brum, Rodrigo Souto e Madson e Paulo Henrique (Roni); Neymar (Pará) e Kléber Pereira. Técnico: Vagner Mancini.

Santo André - Neneca; Cicinho (Ricardo Goulart), Cesinha, Marcel e Élvis; Fernando, Ricardo Conceição, Dirceu e Marcelinho Carioca; Antônio Flávio (Clodoaldo) e Júnior Dutra (Moraes). Técnico: Sérgio Guedes.

Gols - Madson, aos 18, Triguinho, aos 39, minutos do 1.º tempo. Neymar, aos 39 minutos do 2.º tempo.

Cartões amarelos - Fabão, Brum, Triguinho (Santos); Moraes, Ricardo Conceição e Marcelinho Carioca (Santo André).

Árbitro - Salvio Spinola Fagundes Filho.

Renda e público - Não disponíveis.

Local - Estádio Vila Belmiro, em Santos (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.