Werther Santana
Werther Santana

Santos bate São Paulo e vai decidir sua 7ª final seguida do Paulista

Time da Vila terá vantagem de decidir o título jogando em sua casa

PAULO FAVERO, Estadão Conteúdo

19 de abril de 2015 | 20h50

O Santos está em sua sétima final seguida do Campeonato Paulista. A equipe venceu o São Paulo por 2 a 1, neste domingo, na Vila Belmiro, e agora terá a chance de repetir os títulos de 2010 a 2012 - em 2009, 2012 e 2014 foi vice. Com a derrota, o time tricolor amarga sua nona eliminação seguida no mata-mata do Estadual - e quatro delas foram diante do time da Baixada Santista. Por ter feito melhor campanha até aqui, o Santos ainda fará o jogo de volta da decisão diante do Palmeiras em casa.

A partida começou um pouco fechada, com os dois times se estudando, mas não demorou para as partirem para o ataque. A primeira boa chance foi de Denilson, que chutou da entrada da área após Ganso ajeitar a bola, mas a finalização foi para fora. Foi a primeira jogada trabalhada da equipe.

A resposta do Santos veio com Robinho, que recebeu pela direita, invadiu a área, chutou e Rogério Ceni espalmou. Na sequência, o São Paulo partiu para o contra-ataque e Wesley recebeu em ótimas condições para marcar, mas foi travado na hora do chute.

Ciente do poder ofensivo santista, o técnico Milton Cruz colocou o lateral-esquerdo Carlinhos como titular porque Reinaldo vinha recebendo muitas críticas por suas falhas na marcação. Mas Carlinhos teve vida dura porque o rápido Geuvânio estava inspirado.

Quando se soltou, o atacante passou a infernizar a defesa tricolor e Carlinhos não conseguia pará-lo. Aos 22, por exemplo, ele arriscou de fora da área, com perigo. Mais tarde, passou por Carlinhos, que errou o bote, e tentou cruzar, mas Denilson salvou o São Paulo.

Apesar de ter um domínio da posse de bola, o São Paulo não conseguia se aproximar do gol santista. Foi aí que Geuvânio recebeu a bola em seu campo e partiu em velocidade. Ganhou na corrida de Carlinhos e Denilson, passou por Lucão e, na entrada da área, no momento que Paulo Miranda deu o carrinho, chutou forte e abriu o placar.

Foi uma ducha de água fria para o São Paulo, ainda mais porque Geuvânio percorreu mais de 60 metros sem que fosse parado.

O Santos teve outra boa chance para marcar com Lucas Lima. Pouco depois, Geuvânio caiu no gramado e vomitou. Chegou a preocupar a comissão técnica do Santos, mas acabou se recuperando.

Na etapa final, Milton Cruz colocou Luis Fabiano para tentar dar um poder ofensivo maior ao time. Logo de cara, no primeiro ataque, a bola sobrou para Pato, que teve chance para igualar, mas mandou para fora. A resposta do Santos veio com Ricardo Oliveira, que também errou a mira.

Como o time tinha de fazer gol, Milton ainda colocou o argentino Centurión em campo. Do outro lado, bastante cansados, Geuvânio e Robinho saíram.

O São Paulo pressionava em busca do empate, mas em um contra-ataque o Santos matou o jogo. Cicinho disparou pelo meio e tocou para Chiquinho na esquerda. O lateral viu Ricardo Oliveira livre, tocou para o atacante, que apenas empurrou para as redes para fazer seu décimo gol no Paulistão.

A torcida santista já festejava quando Luis Fabiano, impedido, marcou para o São Paulo. Mas desta vez não houve um gol salvador nos acréscimos.

FICHA TÉCNICA

SANTOS 2 X 1 SÃO PAULO

SANTOS - Vladimir; Victor Ferraz, Werley, David Braz e Chiquinho; Valencia (Lucas Otávio), Renato e Lucas Lima; Robinho (Leandrinho), Geuvânio (Cicinho) e Ricardo Oliveira. Técnico: Marcelo Fernandes.

SÃO PAULO - Rogério Ceni; Paulo Miranda (Luis Fabiano), Rafael Toloi, Lucão e Carlinhos (Centurión); Denilson, Hudson, Wesley, Michel Bastos e Paulo Henrique Ganso; Alexandre Pato. Técnico: Milton Cruz.

GOLS - Geuvânio, aos 35 minutos do primeiro tempo; Ricardo Oliveira, aos 30, e Luis Fabiano, aos 41 do segundo tempo.

ÁRBITRO - Raphael Claus.

CARTÕES AMARELOS - Wesley e Michel Bastos.

RENDA - R$ 720.850,00.

PÚBLICO - 13.459 pagantes.

LOCAL - Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.