Santos busca forças no interior

O técnico Geninho acredita ter tomado a decisão certa ao levar o time do Santos para um refúgio distante 150 quilômetros da Vila Belmiro, em Sorocaba, interior do Estado. Os jogadores, bastante descontraídos, nem pareciam, hoje à tarde, o grupo que vem de quatro derrotas seguidas e está a um passo de ficar fora da próxima fase do Campeonato Paulista. Longe da pressão dos torcedores, a equipe se prepara para o clássico contra o Palmeiras, que será disputado no final de semana, em Santos. O elenco realizou, pela manhã, um treino no Estádio "Novelli Júnior", de Itu, e à tarde, fez exercícios físicos e táticos no campo do Hotel Pousada Castelo Branco, onde a equipe se concentra. Os jogadores estavam bem menos tensos que nos dias anteriores, segundo a avaliação do próprio Geninho. O atacante Dodô, um dos mais cobrados pela torcida, estava tranquilo e prometia muita luta. "Vamos vencer o Palmeiras e vou tentar fazer gols", dizia. No fim da tarde, jogadores e comissão técnica se reuniram para assistir o jogo do Brasil contra o Equador, pelas eliminatórias da Copa do Mundo. No fim do primeiro tempo, Geninho não gostava do jogo. "Está um joguinho morno",disse. Ele só vai definir a equipe que enfrenta o Palmeiras na véspera da partida. O técnico ainda não decidiu quem vai atuar no lugar de Claudiomiro, que sofreu um estiramento na coxa esquerda no último jogo contra a Ponte Preta, quando o Santos foi derrotado por 1 a 0. O meia Robert, com fratura na costela, também continua fora. Eles não viajaram com a equipe. É possível que Renato, que hoje fez um bom treino, seja o substituto de Claudiomiro. Léo, que estava suspenso, também deve reforçar o sistema defensivo. Geninho faz segredo e diz que escalará quem estiver melhor. Ele pode fazer mudanças no ataque, mas não disse quais. "Não temos alternativa senão vencer o Palmeiras para continuar com chances de classificação." Uma vitória poderá dar um pouco mais de tranquilidade ao treinador, ameaçado de demissão. Ele nega a pressão para deixar o cargo. "Existe uma pressão natural por melhores resultados e uma vitória contra o Palmeiras é sempre importante." Segundo Geninho, a opção pela concentração em Sorocaba deve-se também aos preparativos para o jogo da próxima fase da Copa do Brasil contra o Bahia, em Salvador. Amanhã, a equipe volta a treinar de manhã, em Itu ou Porto Feliz, e faz movimentação à tarde, no hotel. O retorno da equipe a Santos está previsto para a manhã de sábado.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.