Santos cede empate, mas afasta 'zebra' e vai à semifinal

O Santos levou um susto no primeiro tempo, sofreu nos minutos finais da segunda etapa, mas afastou a "zebra" e garantiu sua vaga na semifinal da Copa Libertadores, na noite desta quarta-feira. Jogando no Pacaembu, o time santista empatou por 1 a 1 com o Once Caldas, da Colômbia, e selou sua classificação, por ter vencido o jogo de ida por 1 a 0.

FELIPE MENDES, Agência Estado

19 de maio de 2011 | 00h04

O Santos sofreu mais do que o esperado para chegar à semifinal. Neymar abriu o placar aos 11 minutos e parecia comandar o time para uma classificação tranquila. Só não contou com a reação do Once Caldas ainda no primeiro tempo, com gol de Rentería. No segundo tempo, o mesmo Neymar perdeu um pênalti, depois de seguidas chances desperdiçadas pelo time, e contou com a boa atuação da defesa para garantir o placar favorável.

Na semifinal, o Santos terá pela frente o vencedor do duelo entre o Jaguares, do México, e o Cerro Porteño, do Paraguai. As duas equipes se enfrentam nesta quinta-feira, após empate por 1 a 1 na partida de ida.

O JOGO - Empurrado pela torcida, o Santos entrou em campo como se não tivesse a vantagem de jogar pelo empate. Marcava forte desde o meio-campo e levava mais perigo no ataque. A postura ofensiva surpreendeu o Once Caldas, que teve dificuldade para achar espaço em campo.

Aos 11 minutos, a defesa colombiana se atrapalhou, diante de uma rápida investida santista, e entregou a bola nos pés de Neymar. O jovem atacante não vacilou e bateu de fora da área no canto direito do goleiro Martínez: 1 a 0.

O gol confirmou o domínio dos anfitriões na partida, mas não desanimou o Once Caldas. Aos poucos, os colombianos tentavam equilibrar o duelo, com chegadas tímidas no ataque, enquanto o Santos era mais rápido e contundente no setor ofensivo. Aos 26, Elano arriscou de longe e mandou rente ao travessão.

O time brasileiro parecia estar perto de ampliar a vantagem para encaminhar a classificação com tranquilidade. No entanto, acabou sofrendo o empate em uma falta boba no meio-campo. Rentería aproveitou vacilo da defesa e mandou para as redes, após cobrança na área, aos 29.

O empate não mudou o panorama do jogo. O Santos seguia levando maior perigo no ataque. Aos 37, Neymar escapou pela direita, sem marcação, e cruzou com perigo para Zé Eduardo, que não alcançou a bola. Nos acréscimos, Elano ameaçou o gol de Martínez em cobrança de falta.

No segundo tempo, o Santos voltou a campo em ritmo ainda mais acelerado. Foram quatro boas chances de gol em apenas oito minutos. Em rápida investida pela direita, Neymar acionou Zé Eduardo que, sem marcação dentro da área, mandou por cima do travessão, logo no primeiro minuto. O atacante voltou a desperdiçar uma grande oportunidade na sequência, ao pegar mal na bola, em um rebote da defesa, após chute forte de Elano.

O mesmo Elano voltou a ameaçar o gol colombiano aos 24, após passe de Neymar, mas mandou para fora. Dois minutos depois, foi a vez de Arouca finalizar para fora. Enquanto o Santos acumulava chances perdidas no ataque, o Once Caldas crescia no jogo, motivado pela ineficiência do rival no ataque.

O jogo, que parecia tranquilo, se tornou tenso para o Santos. O time colombiano passou a levar perigo constante à defesa brasileira, que se segurava como podia. A situação ficou mais complicada aos 38 minutos, quando Neymar desperdiçou um pênalti sofrido por ele mesmo. O goleiro Martínez pulou no canto certo para fazer a defesa, mas só adiou a classificação santista, consumada com o apito final.

VELEZ - Depois de vencer por 3 a 0 no jogo de ida, em casa, o Velez Sarsfield confirmou a classificação para a semifinal ao bater mais uma vez o Libertad, por 4 a 2, de virada, no Paraguai. O próximo adversário do time argentino sairá do confronto entre o Peñarol e a Universidad Católica. Os uruguaios venceram o primeiro duelo por 2 a 0.

Ficha Técnica:

Santos 1 x 1 Once Caldas-COL

Santos - Rafael; Danilo, Edu Dracena, Durval e Léo (Alex Sandro); Adriano, Arouca, Elano e Alan Patrick (Pará); Neymar e Zé Eduardo (Keirrison). Técnico: Muricy Ramalho.

Once Caldas - Luis Martínez; Yedinson Palacios, Diego Amaya, Alexis Henríquez e Luis Núñez; Jefferson Cuero (John Fredy Pajoy), Alexander Mejía, Matías Mirabaje (Harrison Henao) e Carlos Carbonero; Dayro Moreno e Wason Rentería. Técnico: Juan Carlos Osorio.

Gols - Neymar, aos 11, e Rentería, aos 29 minutos do primeiro tempo.

Cartões amarelos - Arouca, Rafael (Santos); Henríquez, Dayro Moreno (Once Caldas).

Árbitro - Enrique Osses (Fifa-Chile).

Renda - R$ 1.247.235,00.

Público - 33.385 pagantes (35.587, no total).

Local - Estádio do Pacaembu, em São Paulo (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.