Santos cobra prejuízos e promete brigar pela Vila Belmiro

O Santos entrou com representação no Tribunal de Justiça Desportiva para tentar responsabilizar os torcedores do São Paulo pelos incidentes ocorridos na Vila Belmiro durante o clássico do último domingo, contra o São Paulo. "O Santos não pode ser acusado por atitudes de torcedores do adversário", disse o presidente do clube, Marcelo Teixeira, que também vai exigir o ressarcimento, por parte do rival, dos prejuízos que o clube sofreu com a destruição de dois banheiros do setor em que ficaram os torcedores são-paulinos.Em entrevista concedida na noite de segunda-feira à TV Santa Cecília, da família Teixeira, o presidente santista disse ainda que, na representação ao TJD, o clube pede que o órgão exija esclarecimentos do atacante Leandro, que acusou o técnico Vanderlei Luxemburgo de ter mandado seus jogadores baterem nos atletas do adversário. "Leandro atacou a moral do nosso treinador e o tribunal deve cobrar provas do que ele disse", sugeriu o dirigente.Teixeira também adiantou que vai esperar a classificação do Santos para as semifinais do Campeonato Paulista para depois brigar pelo que julga ser direito de seu clube: disputar um dos jogos das finais na Vila Belmiro, se o adversário for o São Paulo. O presidente da Federação Paulista de Futebol, Marco Polo del Nero, já disse que o estádio não será usado na fase decisiva.Outra preocupação de Teixeira é que, com base em imagens da televisão, mostrando cenas de violência e até o arremesso de um vaso sanitário por torcedores santistas na uniformizada do adversário, a Vila Belmiro seja vetada pela FPF para o clássico contra o Corinthians, no dia 28.O presidente do Tribunal da Justiça Desportiva, Naief Saad Neto, confirmou nesta terça ter recebido representação do São Paulo sobre os incidentes ocorridos domingo. Ele acredita que o órgão vai julgar o caso dentro de aproximadamente 15 dias, mas não quis adiantar se o Santos corre o risco de perda de mandos de jogos e de outras punições. Na súmula, o juiz relata que, após o lance do gol anulado de Jonas, os torcedores santistas atiraram chinelos e copos d´água em direção à assistente Ana Paula de Oliveira.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.