Ivan Storti/Santos FC
Ivan Storti/Santos FC

Santos confia em Gabigol e Rodrygo para manter tabu no Campeonato Paulista

Time enfrenta Botafogo, para quem não perde desde 2001, em Ribeirão Preto e tem como trunfo a dupla de atacantes

Leandro Silveira, Estadão Conteúdo

18 de março de 2018 | 07h00

Com pouco tempo de preparação para o seu primeiro compromisso nas quartas de final do Campeonato Paulista, o Santos entra em campo netse domingo, às 19h30, para enfrentar o Botafogo em Ribeirão Preto, no estádio Santa Cruz, com as atenções voltadas para dois jogadores formados nas divisões de base do clube: Gabriel Barbosa e Rodrygo.

+ Confira a tabela do Campeonato Paulista

+ Mais notícias do Campeonato Paulista

De modos bem diferentes, eles foram protagonistas da importante vitória sobre o Nacional do Uruguai, quinta-feira, pela Copa Libertadores. Enquanto Gabigol foi expulso ainda no primeiro tempo, sendo hostilizado pela própria torcida no Pacaembu, Rodrygo marcou um belo gol que deu tranquilidade ao time.

Principal contratação do Santos para a temporada, Gabriel teve um ótimo recomeço no time, com quatro gols marcados nos quatro primeiros jogos, todos pelo Paulistão.

O atacante, porém, passou em branco nos últimos dois compromissos, ambos pela Copa Libertadores, sendo questionado pelo excesso de cartões recebidos, o que havia, inclusive, deixado ele de fora de clássico com o Corinthians.

“Nos ajudou muito nesse período que esteve de volta. Vai nos ajudar muito ainda, temos muitos jogos durante o ano. Serviu de aprendizado para que não venha acontecer mais para frente’’, apoiou Eduardo Sasha.

Enquanto Gabriel enfrenta os primeiros questionamentos nesse retorno ao time, Rodrygo começa a dar esperança à torcida, ansiosa pelo surgimento de mais um atacante de velocidade e artilheiro nas suas divisões de base, seguindo os passos de nomes consagrados como Robinho e Neymar.

Embora tenha atuado na quinta-feira pela Libertadores, o Santos utilizará força máxima diante do Botafogo, ao contrário do que fez nas rodadas finais da primeira fase do Paulistão. “Não vou priorizar, porque é mata-mata. Temos o objetivo de lutar pelo título, nos sacrificar e poupar em caso extremo para preservar a integridade física do atleta. Queremos o título do Paulistão’’, adiantou o técnico Jair Ventura.

Sem problemas de suspensão e lesão, com exceção de Bruno Henrique, que ainda não recebeu aval para atuar após se recuperar de um problema no olho, Jair tem a oportunidade de repetir a escalação do Santos após 14 jogos à frente do time, mas não confirmou a escalação.

O Botafogo não vence o Santos desde que se impôs por 2 a 1 em 2001. Nesses 17 anos, foram oito jogos, todos com vitória do time da Vila Belmiro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.