Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Santos conquista três pontos no Paraná

O Santos foi um time eficiente na tarde deste sábado, em Curitiba. A equipe do técnico Emerson Leão ganhou do Paraná, por 2 a 1, gols do zagueiro Alex, e somou mais três pontos. Para aumentar a felicidade dos santistas, o Cruzeiro perdeu para o São Caetano (2 a 0) e agora divide a liderança do Campeonato Brasileiro com os mineiros. O começo do jogo foi eletrizante. Nos primeiros movimentos, Elano tabelou com Reginaldo Araújo e bateu forte para fora. O mesmo Elano sofreu uma falta aos 4 minutos, que originou o gol santista. O zagueiro Alex cobrou com violência e Flávio não conseguiu defender. O gol nem chegou a ser saboreado. Um minuto depois, tão logo deu a saída, o Paraná foi ao ataque e empatou. Renaldo recebeu um lançamento dentro da área, pela direita, e chutou sem chances para Fábio Costa. A partida continuou agradando. O Santos se movimentava bem no setor ofensivo. Val Baiano, o estreante, não decepcionava. Caía para as duas pontas, abrindo espaços para Elano e Renato, que vinham de trás. O próprio Val Baiano arrematou com força e quase fez o segundo aos 18 minutos após receber um passe perfeito de Fabiano. Os times demonstravam bastante disposição. Pelos paranaenses, Caio e Marquinhos se juntavam a Renaldo e atormentavam a defesa santista. André Luís, por vezes, parecia com sono e assistia às deslocações dos adversários. A estrela santista, Diego, passou a maior parte do tempo no chão. Se acostumou a ser derrubado. Quando conseguiu ficar em pé, fez alguns bons lançamentos. No final dessa etapa, os times caíram de produção. O jogo se tornou feio com uma seqüência incrível de passes errados. Até o juiz se comprometeu ao não confirmar um gol de Renaldo - invalidado com uma marcação de impedimento. Mas o placar, pelo equilíbrio em campo, foi justo. No reinício da partida, o Santos alcançou o segundo gol aos 4 minutos. Jerri cobrou um escanteio pela direita e Elano desviou para Alex mandar às redes, de cabeça. Com a vantagem no placar, o Santos teve mais tranqüilidade. Os santistas criaram várias chances para aumentar o placar. Em uma delas, Val Baiano tabelou com Fabiano e mandou à esquerda do gol. O Paraná parecia entregue. Não conseguia armar jogadas e exagerava nos passes errados. Até que aos 27 minutos o zagueiro André Luís, do Santos, agrediu um atacante e foi expulso. Depois disso, o Paraná se entusiasmou e partiu para o ataque. Perdeu algumas chances para igualar e se desesperou com o passar do tempo. O Santos assumiu uma postura defensiva e não se arriscou. Conseguiu o objetivo e se igualou ao Cruzeiro na liderança do Campeonato Brasileiro. Perde no saldo de gols.

Agencia Estado,

09 de agosto de 2003 | 18h49

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.