J.F.Diorio/AE
J.F.Diorio/AE

Santos consegue gol no fim e volta a vencer dentro de casa

Paulo Henrique Lima garante a vitória sobre o Grêmio por 1 a 0; equipe completa cinco jogos sem derrota

André Rigue, estadao.com.br

19 de agosto de 2009 | 21h22

Foi duro, mas o Santos voltou a vencer dentro da Vila Belmiro pelo Campeonato Brasileiro. Pela 20.ª rodada, a equipe derrotou o Grêmio na noite desta quarta-feira por 1 a 0, com gol de Paulo Henrique Lima, e foi para 28 pontos - se aproximou do G-4.

 

Veja também:

link Luxemburgo exalta vitória e elogia apoio da torcida

linkGrêmio garante vitória na Justiça pelo meia Renato

som Ouça o gol no Território Eldorado - Santos 1 x 0

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

 

O Santos completou o quinto jogo sem derrota e voltou a triunfar na Vila depois de dois tropeços. Por sua vez, o Grêmio aumentou o ingrato jejum sem triunfo fora do Olímpico: agora são 10 jogos no Brasileirão.

 

Nesta quarta-feira, o técnico Vanderlei Luxemburgo não teve muitos problemas para escalar o Santos. Apenas Léo ficou fora - Pará começou na lateral-esquerda. Já Paulo Autuori não contou com o atacante Maxi Lopez, um dos principais jogadores do Grêmio.

 

Focalizados pelas imagens do novo placar eletrônica da Vila, os times entraram empolgados, dispostos a iniciar uma nova fase nesse segundo turno. A motivação, porém, não se refletiu dentro de campo: Santos e Grêmio fizeram um primeiro tempo frio.

 

Na etapa inicial, os santistas se agitaram apenas duas vezes nas arquibancadas. Na primeira delas, aos 31 minutos, o grito de gol até saiu, mas durou pouco. Madson cruzou na área e Germano desviou de cabeça para o fundo das redes. Quando o volante comemorava, o árbitro anulou a jogada por impedimento.

 

Na segunda vez que os santistas levantaram, ouviram-se vaias na Vila Belmiro, todas para Kléber Pereira. Aos 35 minutos, Paulo Henrique cruzou na boca do gol. Rafael Marques cortou mal e acertou a trave. No rebote, o artilheiro do Santos no Brasileirão falhou feio e mandou a bola para fora.

 

Apesar das críticas sobre Kléber Pereira, Luxemburgo manteve o atacante. No retorno para o segundo tempo, o treinador tirou Pará e Germano e colocou Triguinho e Neymar, respectivamente.

 

Neymar foi classificado de "filé de borboleta" por Luxemburgo devido à sua pouca força física -

 Santos1
Felipe; George Lucas, Fabão, Eli Sabiá     e Pará (Triguinho); Rodrigo Mancha, Germano (Neymar), Rodrigo Souto e Paulo Henrique Lima; Madson (Robson    ) e Kléber Pereira
Técnico: Vanderlei Luxemburgo
 Grêmio0
Victor; Mário Fernandes, Léo (Joílson), Rafael Marques     e Bruno Collaço; Réver, Adílson    , Tcheco (Thiego) e Souza; Jonas     (Douglas Costa) e Perea
Técnico: Paulo Autuori
Gols: Paulo Henrique Lima, aos 35 minutos do segundo tempo

Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO)

Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP)

o Santos quer aumentar o peso do atacante em cinco quilos dentro de um ano. Porém, foi dos pés do "magricelo" que surgiu uma boa chance de gol na etapa final.

 

Logo aos 6 minutos, Neymar passou por dois marcadores, invadiu a área e bateu cruzado. O goleiro Victor, um dos melhores do Brasileirão, caiu com segurança e pegou o chute.

 

O Santos não demonstrou muita evolução ao longo do segundo tempo, mesmo assim conseguiu chegar à vitória no final. Aos 35 minutos, George Lucas cruzou na medida para Paulo Henrique Lima cabecear para o fundo do gol de Victor.

 

O gol garantiu a alegria dos torcedores santistas e um espaço especial para o meia no novo placar eletrônico da Vila.

 

PELO TWITTER

Vanderlei Luxemburgo prometeu anunciar nesta quinta-feira em seu Twitter o novo reforço do Santos para o ataque. O nome de Vágner Love, do CSKA Moscou, ganhou força nos bastidores da Vila, mas os russos querem Paulo Henrique Lima em troca. Jean, ex Vasco e Corinthians, também aparece na lista da diretoria.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.