Santos continua na cola do Atlético

O Santos passou do delírio à frustração em 90 minutos, neste domingo, em São José do Rio Preto (SP). Abriu quatro gols para cima do Grêmio no primeiro tempo e foi para o intervalo do jogo líder do Brasileiro com a vitória provisória do São Caetano no Atlético-PR. Delírio. Quando a partida acabou, a goleada por 5 a 1 em cima do rebaixado time gaúcho de nada serviu. Em Curitiba, o Furacão fechou a conta com 5 a 2 em cima do Azulão. Frustração total para os santistas.Feitas as contas, tudo continuou do jeito que estava. O Atlético-PR manteve a liderança do Brasileiro, agora com 85 pontos, os mesmos dois de vantagem sobre o Santos, que pulou para 83. E para complicar, restam apenas duas rodadas para acabar a brincadeira. Pior para o Santos que enfrenta o forte São Caetano no ABC, enquanto o Atlético-PR visita o desesperado Vasco em São Januário.A favor do time de Vanderlei Luxemburgo o julgamento do STJD, nesta segunda-feira, que pode liquidar o São Caetano. Derrotado no "tapetão" pela turma de Luiz Zveiter, o Azulão entraria desmotivado, domingo, para receber o Santos. Vencendo no ABC, o time santista ainda terá chance de ser campeão. E, no Rio, o Vasco com a corda no pescoço na zona de rebaixamento poderia complicar para o Furacão. Não se esqueçam que nos momentos de sufoco vascaíno, o sinistro Eurico Miranda tem força suficiente para reverter o quadro. Um empate seria ótimo para o Vasco e péssimo para o líder Furacão. Essa combinação devolveria ao Santos o primeiro lugar do campeonato.É com tudo isso que sonham os santistas na reta final pelo título brasileiro. Como têm de esperar até domingo que vem para encarar a realidade, a torcida do Santos saboreia a goleada de ontem.Tudo começou com Basílio sofrendo pênalti do goleiro Márcio, depois de receber um lançamento fino de Marcinho. Ricardinho bateu e converteu, aos 7 minutos.O segundo gol, aos 12, veio com Ávalos que aproveitou um rebote dos gaúchos em cobrança de escanteio. A goleada estava anunciada, mas o zagueiro Baloy diminuiu, aos 23, em bobeira geral da zaga. Depois do susto, Ricardinho marcou o terceiro, ao receber belo passe de Léo, aos 26. Dois minutos após, Basílio fez uma linda jogada pela direita, deixou Baloy no chão e cruzou para Deivid, de voleio, marcar um belo gol. O jogo acabou ali. O Santos arrasou o Grêmio em apenas 28 minutos. A torcida, eufórica, apenas aguardava uma boa notícia de Curitiba. E explodiu de alegria, aos 44, quando o serviço de som do estádio anunciou o gol do São Caetano em cima do Furacão. O Santos voltava à liderança com pinta de campeão.Depois do intervalo, o time de Luxemburgo apenas administrou a goleada. Tocou a bola como se fosse um treino recreativo na Vila. Basílio ainda marcou o quinto, aos 26. A torcida é que se aquietou. De Curitiba chegou a notícia de que o Atlético-PR havia virado e, pior, engolido o Azulão. Frustração. Domingo que vem tem mais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.