Santos: contratações estão difíceis

Um a um, o Santos vai perdendo a chance de contratar os reforços pedidos pelo técnico Vanderlei Luxemburgo. Luís Alberto renovou com o Atlético-MG, Fabinho pretende continuar no Corinthians e o São Caetano não está disposto a ceder Dininho. Com isso, aumenta a dificuldade de repor alguns jogadores que deixarão o clube no meio do ano. O zagueiro Alex e o volante Paulo Almeida são os que já acertaram pré-contrato com clubes europeus, o PSV e o Benfica, respectivamente. A situação do time no Brasileiro poderá também ter reflexos nesse quadro de reformulação do elenco. É que a equipe ocupa a 19ª colocação e no final do mês que vem já saberá suas reais chances de lutar pelo título brasileiro. Até aqui, só conquistou apenas seis dos 21 pontos disputados e está oito pontos atrás dos primeiros colocados. Com cinco derrotas acumuladas, está a apenas uma do total de jogos perdidos no Brasileiro do ano passado, em que sempre esteve atrás do Cruzeiro e teve de se contentar com o segundo lugar na competição. Caso não consiga a reabilitação até o início do segundo semestre, é provável que alguns jogadores do atual elenco poderão ser dispensados, ao mesmo tempo em que Luxemburgo começará a armar o elenco para 2005. Atualmente, o único jogador que já admitiu a saída é o zagueiro Alex, que se apresenta no início de julho no holandês PSV. Paulo Almeida já teria assinado um pré-contrato com o Benfica, mas continua negando isso. Renato tem a possibilidade de deixar o Santos em julho sem ter de pagar multa por rescisão contratual, mas tem comentado com amigos que pretende ficar na Vila Belmiro até o final do ano, para livrar sua família do frio europeu. O lateral-direito Léo já revelou que pretende cumprir seu contrato até o fim, isto é, até dezembro e Diego está em silêncio. Quando estava sendo substituído no segundo tempo pelo técnico Leão, seu pai e procurador Djair Cunha tomou as dores do filho e informou que ele cumpriria seu contrato até julho do ano que vem, quando deteria a totalidade dos direitos federativos (hoje tem 50%). Nesse caso, o clube não teria participação na venda do atleta. Os principais dirigentes santistas viajaram para a Colômbia, onde o time jogoa hoje à noite contra o Once Caldas, e devem retomar as negociações para reforçar a equipe no final de semana. Edinho, de novo - Uma surpresa no CT do Santos hoje à tarde: Edinho, filho de Pelé e ex-goleiro santista treinou como centroavante junto com os demais atletas, mas se apressou a dizer que não pretende retornar ao futebol de campo. "Não estou aqui para atrapalhar ninguém, para tomar posição de ninguém". Edinho tem projeto para fundar uma liga de futebol de arena para as competições em áreas fechadas e com grama artifical, nos moldes autorizados pela Fifa.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.