Ivan Storti/Divulgação
Ivan Storti/Divulgação

Santos cortou 34% da folha salarial, revela presidente

Modesto Roma Júnior afirma que economizou R$ 2 milhões por mês

GONÇALO JUNIOR, O Estado S.Paulo

28 de julho de 2015 | 08h17

O presidente do Santos, Modesto Roma Júnior, afirmou que conseguiu reduzir a folha salarial do Santos em 34% desde que assumiu o clube no início do ano. A informação foi dada pelo próprio dirigente, em entrevista ao Esporte em Debate, da Rádio Bandeirantes.

De acordo com o presidente, a porcentagem é o equivalente a R$ 2 milhões. "Só isso, não é?", indagou, em tom irônico. Grande parte da redução foi conquistada com a saída de Robinho, que se transferiu para o Guangzhou Evergrande, da China.

O Santos vive uma crise grave financeira. O clube deve os salários de junho para os jogadores, além de duas parcelas de direitos de imagem. Os funcionários de diversos setores ficaram sem receber por dois meses, mas tiveram seus vencimentos pagos há duas semanas.

Sem patrocínio master desde 2013, o Santos procura alternativas mês a mês para quitar os atrasos. No início do ano, a equipe recorreu a diversos empréstimos, como o da Unisanta, universidade do ex-presidente Marcelo Teixeira, aliado de Modesto, além da antecipação das cotas de televisão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.