Sérgio Castro/AE
Sérgio Castro/AE

Santos cria pouco, mas vence a Ponte Preta por 1 a 0 e se classifica à semifinal

Neymar fez o gol da vitória e time da Baixada espera adversário, que sai neste domingo

DEMÉTRIO VECCHIOLI, Agência Estado

23 de abril de 2011 | 17h57

SÃO PAULO - O Santos é o primeiro semifinalista do Campeonato Paulista. Mesmo com todos os titulares à disposição, o time de Muricy Ramalho criou muito pouco, viu Ganso sumir em campo, mas venceu a Ponte Preta na Vila Belmiro por 1 a 0, golaço de Neymar, ainda no primeiro tempo. A equipe santista agora espera o vencedor do clássico São Paulo x Portuguesa para conhecer seu adversário na próxima fase.

Além do futebol abaixo do esperado neste sábado, Muricy Ramalho ganhou outra preocupação para o jogo de quarta-feira, contra o América do México, pela Libertadores. Léo deixou o campo no segundo tempo com dores no joelho e chorando muito. O departamento médico do Santos ainda não sabe a gravidade da lesão, nem se o lateral terá condições de jogar daqui a quatro dias.

A história da partida poderia ter sido absolutamente diferente se a Ponte Preta tivesse aproveitado a ótima oportunidade criada por um erro de Arouca logo aos 3 minutos. O volante recuou mal uma bola para Edu Dracena e entregou de presente para Renatinho. O atacante, destaque da Ponte na competição, avançou até ficar cara a cara com Rafael, mas permitiu a aproximação de Durval. Chutou desequilibrado e facilitou a defesa do goleiro.

Apesar do bom contra-ataque da Ponte, o time campineiro não teve outra chance de marcar no primeiro tempo- Válber chutou duas de fora da área, por cima do gol, sem assustar. O Santos também não criou tanto assim. Foram cinco oportunidades de balançar as redes de Bruno. Três de falta, todas batidas por Elano: uma à direita, uma por cima e outra nas mãos do goleiro.

ESPN - VÍDEO: Com belo gol de Neymar, Santos vence Ponte Preta e avança à semifinal

Outras duas com Neymar. Na primeira, o atacante acertou o lado de fora da rede. Na segunda, recebeu de Elano na entrada da área, fintou Gil depois de ameaçar o chute, e bateu de esquerda, no ângulo direito do gol defendido por Bruno, que não conseguiu impedir que o Santos abrisse o placar, aos 21 minutos do primeiro tempo.

O segundo tempo começou com a Ponte Preta parecendo jogar em casa. Ainda que não assustasse muito Rafael - que fez boa defesa no chão em chute de Válber aos 7 minutos -, tinha mais volume de jogo e mandava na partida.

Depois de dez minutos vendo a Ponte dominar, o Santos equilibrou as ações. Aos 13 minutos, Neymar pegou sobra na área, fintou a marcação e tocou com classe no canto direito de Bruno. A torcida já ameaçava a comemoração, mas o goleiro fez defesa fantástica e salvou o segundo gol santista.

Homenageado pela torcida, que o escolheu para usar a camisa 99, em referência ao aniversário do clube, Léo deixou o campo chorando muito aos 23 minutos do segundo tempo. Ele bateu joelho com joelho com Guilherme e levou a pior, por estar com a perna presa ao chão. O departamento médico santista já descartou a hipótese de uma torção. Alex Sandro entrou em seu lugar.

Tentando reverter a desvantagem da Ponte, Kleina sacou Mancuso e Márcio Diogo. Renan e Rômulo entraram, mas não conseguiram mudar o panorama do jogo, que esfriou até os 30 minutos. No Santos, Keirrison entrou no lugar de Zé Eduardo, que teve mais uma noite ruim.

Aos 34 minutos, a Ponte assustou o goleiro Rafael com um chute de Rômulo da direita da área que explodiu na trave esquerda do gol santista. Satisfeito com a vitória, o Santos recuou, levou pressão no fim, mas saiu de campo com a vitória e a classificação.

SANTOS - 1 - Rafael; Jonathan, Edu Dracena, Durval e Léo (Alex Sandro); Danilo, Arouca, Elano (Adriano) e Paulo Henrique Ganso; Neymar e Zé Eduardo (Keirisson). - Muricy Ramalho.

PONTE PRETA - 0 - Bruno; Guilherme (Eduardo Arroz), Leandro Silva, Ferrón, João Paulo; Mancuso (Renan), Josimar, Gil e Válber; Renatinho e Márcio Diogo (Rômulo). - Gilson Kleina.

Gol - Neymar, aos 21 minutos do primeiro tempo. Cartões amarelos - Danilo, Arouca, Gil, Válber e Leandro Silva. Árbitro - Rodrigo Braghetto. Renda e público - Não disponíveis. Local - Estádio da Vila Belmiro, em Santos.

Veja também:

som  ESTADÃO ESPN: Para Muricy, intervalo maior sem jogo vai ajudar time a descansar

link Neymar afirma que seguiu conselhos do pai ao marcar gol da vitória

som ESTADÃO ESPN: Neymar diz que São Paulo terá jogo difícil contra Portuguesa

som ESTADÃO ESPN: Santos 1 x 0

PAULISTÃO - tabelaClassificação | listaResultados

especialCALENDÁRIO - O caminho de cada time 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.