Ivan Storti / Santos FC
Ivan Storti / Santos FC

Santos culpa variação cambial pelo déficit de R$ 20 milhões no primeiro trimestre

Ainda com base no documento apresentado pelo clube, foi registrado um 'superávit de contas extraordinárias' de R$ 16,16 milhões.

Redação, O Estado de S.Paulo

11 de junho de 2020 | 22h26

O Santos registrou um déficit de R$ 19,77 milhões no primeiro trimestre de 2020, segundo relatório apresentado pelo clube, nesta quinta-feira, em seu site oficial. Ainda com base no documento, foi registrado um "superávit de contas extraordinárias" de R$ 16,16 milhões.

O relatório foi divulgado um dia depois de o Conselho Fiscal recomendar a reprovação das contas de 2019 por causa da negociação do atacante Bruno Henrique para o Flamengo, além de gastos com cartões corporativos e comissões para agentes.

O Santos continua com problemas financeiros este ano, apesar da venda em março de Felipe Aguilar para o Athletico-PR, por R$ 10 milhões, correspondentes a 50% dos direitos federativos do atleta. Este dinheiro não cobriu as contas a serem pagas pelo clube de Vila Belmiro.

Um dos motivos para as dívidas, segundo o Santos, seria a alta variação do câmbio no primeiro trimestre. Segundo relatório, o Santos teria gasto a mais R$ 12.476.582,00 por causa da alta do dólar e euro.

Para 2020, o orçamento do Santos tinha como previsão obter um superávit de R$ 4.976.116,00 nos três primeiros meses do ano.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos Futebol Clube

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.