Santos da Angola quer ajudar o verdadeiro Santos

Em turnê pelo Rio, clube angolano se mostra sensibilizado com má fase do time de Emerson Leão

Bruno Lousada, O Estado de S. Paulo

19 de fevereiro de 2008 | 19h49

Inspirado no clube brasileiro, o Santos Futebol Clube, de Angola, ficou comovido com a situação delicada do Santos de Leão no Campeonato Paulista, no qual ocupa a zona de rebaixamento, e ofereceu ajuda para livrar o primo rico da crise. Em pré-temporada no Rio, para a disputa do Campeonato angolano, os coirmãos torcem pela recuperação do time de Pelé.Veja também: Presidente do Santos se reúne com jogadores e cobra empenho "O que pudermos fazer, vamos fazer. Se algum atleta nosso interessar ao Santos, a gente senta e conversa", declarou o supervisor do time angolano, Paulo Tomas, citando o atacante Chinho e o meia Miloy como bons nomes para reforçar o clube da Vila Belmiro. "Não gosto de ver o Santos mal. É a nossa referência".Chinho e Miloy têm bagagem internacional - defenderam a Angola na Copa do Mundo da Alemanha, em 2006 - e ficaram entusiasmados com a idéia do dirigente por dois motivos especiais: pela visibilidade de atuar num futebol de ponta e por vestir a camisa do clube do coração. "Se pintar a oportunidade, estou pronto. Seria um imenso prazer", cravou Chinho, sem titubear. Miloy seguiu a mesma linha do colega. "Não descarto a hipótese de jogar no Santos brasileiro. Posso dar a minha contribuição", garantiu. Nesta terça-feira, a equipe angolana fez amistoso contra o Mesquita, da Baixada Fluminense, e também saiu de campo sem um bom resultado: perdeu por 1 a 0.Fundado em 17 de setembro de 2002, o Santos de Angola é uma homenagem ao time bicampeão do mundo e seu torcedor-símbolo, José Eduardo Santos, é o presidente do país. O escudo é o mesmo do Peixe e o uniforme, muito parecido. E o desejo dos angolanos é que, em breve, os dois Santos possam se enfrentar num amistoso sem muita pretensão. Mas que se cuide a equipe de Leão: o Santos de Angola tem três jogadores da seleção nacional.

Tudo o que sabemos sobre:
Paulistão A-1SantosCopa Libertadores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.