Ivan Storti / Santos FC
Ivan Storti / Santos FC

Santos denuncia apedrejamento de ônibus após jogo e promete ofício por pênalti não marcado

Ninguém se feriu na ação, ocorrida quando veículo do clube retornava para o hotel em Buenos Aires

Redação, O Estado de S.Paulo

06 de janeiro de 2021 | 23h56

O Santos usou as redes sociais para denunciar que seu ônibus foi apedrejado quando voltava da Bombonera para o hotel em que está hospedado em Buenos Aires após enfrentar o Boca Juniors pela semifinal da Libertadores. O clube publicou fotos e afirmou que ninguém se machucou, mas o vidro ficou trincado e alguém poderia ter se ferido.

"O ônibus do Santos foi apedrejado quando chegava ao hotel em que está hospedado. A pedra acabou estilhaçando o vidro e poderia ter causado algum ferimento grave na delegação santista.⁣ ⁣⁣Uma atitude lamentável que vai contra o tamanho do duelo entre duas das maiores equipes do continente", contou o Santos.

Em campo, Santos e Boca Juniors empataram em 0 a 0. O time brasileiro reclamou muito de um pênalti não marcado em Marinho, que foi derrubado por Izquierdoz dentro da área, mas nem o juiz de campo nem o do VAR marcaram a penalidade. Sobre o assunto, o clube alvinegro prometeu reclamar à Conmebol em nota oficial.

"O Santos Futebol Clube enviará ofício à Conmebol para externar sua insatisfação com a atuação do VAR no jogo contra o Boca Juniors neste dia 6 de janeiro em La Bombonera, na Argentina. O time santista destaca a estranheza pela não verificação do VAR à beira do campo, no lance que Marinho foi derrubado dentro da área adversária no segundo tempo."

O jogo da volta será na Vila Belmiro, na próxima quarta, 13, às 19h 15. Quem vencer, se classifica; novo empate sem gols leva a partida para os pênaltis, e caso haja empate com gols, o Boca se classifica por marcar fora de casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.