Santos derrota Barcelona em Guayaquil

O Santos disparou na liderança do grupo 7 da Copa Libertadores da América, ao vencer o Barcelona por 3 a 1, nesta quarta-feira à noite, em Guayaquil, Equador. Chegou a sete pontos (três a mais que o adversário) e pode definir sua classificação para a segunda fase na próxima quinta-feira, quando recebe na Vila Belmiro o mesmo time. "Jogamos com paciência e inteligência", elogiou o técnico Leão.No primeiro tempo, o Santos não exibiu nem metade do potencial técnico que tem. Mas fez o suficiente para sair com a vitória parcial (1 a 0) sobre um adversário que apostou em um esquema com apenas três homens protegendo o goleiro.O time brasileiro foi favorecido também pela falta de visão do técnico Victor Luna, do Barcelona, que não determinou marcação individual sobre Robinho. Livre, o atacante deitou e rolou nas costas dos pesados Caicedo e Fleitas.O primeiro lance de emoção aconteceu aos quatro minutos. Após receber de Elano, Robinho chutou forte, mas o goleiro defendeu. Seis minutos depois, nova chance para o time da Vila com Basílio, que recebeu livre pela direita mas chutou errado.Acuado, o time da casa não reagia. E, com menos de 15 minutos, puderam ser ouvidas as primeiras vaias no estádio Isidro Romero. Mas nada que fosse capaz de alterar o panorama da partida. O Santos continuava tocando a bola, mas pecava nas conclusões. Léo pela esquerda e Paulo César pela direita, sem ter a quem marcar, desciam seguidamente. E, aos 19 minutos, Claiton perdeu mais um gol.A única saída para o ataque do time equatoriano, que ocupa a sétima colocação no campeonato nacional (entre 10 participantes), era pela esquerda. George, ala voluntarioso, fez as duas jogadas que mexeram com a torcida local no primeiro tempo.A primeira foi aos 26 minutos, quando cruzou para Kaviedes, que chutou fraco, em cima de Doni. Nove minutos depois, novo cruzamento para a área. Doni soltou a bola nos pés de Kaviedes e o derrubou, mas o árbitro argentino Cláudio Martin tinha marcado falta sobre o goleiro.Quando as duas equipes limitavam-se a tocar a bola esperando o final do primeiro tempo, um lance genial de Renato fez a diferença. Após receber de Robinho, o capitão do Santos chutou da intermediária e acertou o ângulo de Cevallos: o primeiro gol de pé esquerdo marcado pelo volante na temporada.No intervalo, Leão, percebendo a falta de qualidade do meio-de-campo do Barcelona, optou por Lopes em lugar de Elano. O Santos ganhou em criatividade, mas perdeu o poder de marcação e correu o risco de voltar do Equador sem os três pontos.Mas, aos 3 minutos, Basílio fez 2 a 0 depois de receber de Lopes. Aí, a pressão do time da casa em busca do empate tornou a partida emocionante até o final.O brasileiro Rodrigo Teixeira, que começou a carreira no Vasco, diminuiu o placar aos 19 minutos, completando cruzamento de Kaviedes. E no lance seguinte, Garrido quase empatou. Mas no final, a técnica santista prevaleceu. E Robinho, aos 38, definiu o placar.

Agencia Estado,

03 de março de 2004 | 23h56

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.