Santos derrota Juventude por 2 a 1

Com um gol do estreante Deivid, em pênalti duvidoso, aos 41 minutos do segundo tempo, o Santos venceu o Juventude por 2 a 1, neste sábado, na Vila Belmiro. A vitória deve dar tranqüilidade para o técnico Vanderlei Luxemburgo trabalhar a equipe para o jogo de terça-feira, contra a LDU, pela Taça Libertadores. O Santos entrou em campo diferente. Das tribunas, o novo técnico preferiu poupar os titulares Diego, Robinho e Deivid para o importante jogo de terça-feira. Márcio Fernandes, técnico interino, atendeu às ordens do comandante e colocou Luís Augusto, Basílio e Lopes, além de Narciso na zaga. E o time santista partiu para o ataque. Aos dois minutos, a primeira chance: o lateral-esquerdo Léo bateu à direita de Eduardo Martini. Cinco minutos depois, Lopes recebeu e chutou para defesa tranqüila do goleiro do time gaúcho. Somente aos 15 minutos o Juventude se arriscou no ataque. Depois de agüentar a pressão inicial do Santos, começou a atacar mais. E foi perigoso. Leonardo Manzi ganhou na corrida de André Luís e bateu, mas para a linha de fundo. Pelo rádio, Luxemburgo passava instruções a Fernandes, que transmitia aos jogadores. O Juventude, apesar de equilibrar o jogo, não arriscava muito. Donizete Amorim tentou aos 26, dentro da área, mas chutou por cima. Pela esquerda, aos 35, Léo fez boa jogada e cruzou para Basílio, que bateu forte em cima de Eduardo Martini. O goleiro não conseguiu fazer a defesa: 1 a 0 para o Santos. Mesmo com o gol, o Juventude não se intimidou. Dois minutos depois, em falta em dois lances, Thiago bateu forte, rasteiro, e empatou a partida. Temendo o pior, Luxemburgo pediu para que Márcio Fernandes fizesse três alterações no intervalo: colocou de uma vez Diego, Robinho e Deivid. Nos contra-ataques, o time gaúcho continuava muito perigoso. Léo quase marcou aos 27. Tabelou com Robinho e bateu cruzado. A bola passou perto. Deivid também levou perigo. Aos 35, bateu forte, mas Martini espalmou para escanteio. Bem postado na defesa, o Juventude não deu muitas chances ao Santos. Mas, aos 41, Heber Roberto Lopes marcou pênalti duvidoso de Jancarlo em Deivid. O atacante bateu e marcou: 2 a 1 para o Santos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.