Santos descarta usar reservas e escala titulares contra o Rio Claro

Com o Santos garantido na primeira colocação do Grupo D há várias rodadas, o último jogo da primeira fase do Campeonato Paulista poderia servir para o técnico Marcelo Fernandes poupar titulares para o confronto de vida ou morte das quartas de final. Mas nesta quarta-feira contra o Rio Claro, às 22 horas, na Vila Belmiro, ele não só vai colocar em campo o que tem de melhor à disposição (as exceções são Cicinho, Lucas Lima e Geuvânio, que estão suspensos) como ainda fará uma mudança já pensando nas partidas decisivas.

Estadão Conteúdo

07 de abril de 2015 | 20h49

Insatisfeito com o rendimento da dupla de zaga - o time sofreu quatro gols de bola parada nos últimos três jogos -, ele colocou o garoto Gustavo Henrique, de 1,95m, no lugar de Werley. No treino desta terça-feira, que foi fechado aos jornalistas, Marcelo Fernandes dedicou boa parte do tempo ao ajuste do posicionamento da equipe nas jogadas de bola parada. "Não dá para vacilar no jogo. Treinamos bastante para não errar", disse Gustavo Henrique.

A suspensão de Geuvânio abrirá mais uma chance para Gabriel. Ele ainda não deslanchou na temporada - também foi mal no Sul-Americano Sub-20 com a seleção brasileira - e está longe do jogador que terminou 2014 como artilheiro da equipe.

O Santos tem a segunda melhor campanha do Paulistão com dois pontos a mais do que o Palmeiras e não quer perder esta posição para poder ter a vantagem do mando de campo na semifinal. Por isso, Marcelo Fernandes resolveu escalar a força máxima em busca da vitória contra um time que ainda corre um pequeno risco de ser rebaixado.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCPaulistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.