Santos desiste dos estrangeiros Guerrón e Verón

Jogadores agradecem o interesse santista, mas não querem abandonar suas atuais equipes

Agencia Estado

26 de dezembro de 2008 | 09h03

O Santos acordou de ressaca de seus dois maiores sonhos de Natal: o meia argentino Juan Sebastián Verón e o atacante equatoriano Joffre Guerrón. Ambos se disseram contentes com o interesse santista, mas responderam que não pretendem deixar seus respectivos clubes - Estudiantes de La Plata e Getafe, respectivamente.Veja também:Técnico do Santos vai escalar Kléber no meio-de-campo Tabela e calendário do Paulistão 2009 Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão No caso de Verón, pesou a vontade dele de disputar a Libertadores pelo seu clube de coração, o mesmo defendido pelo pai, Juan Ramón Verón, três vezes campeão da competição sul-americana nos anos 60. O meia seria o maestro do time santista na temporada e viria com recursos do próprio clube, mas o negócio agora, se sair, será apenas para o segundo semestre.Já a contratação de Guerrón seria bancada pelo grupo Sonda, novo parceiro do Santos. O Getafe chegou a estipular em 4 milhões de euros (mais de R$ 13 milhões) o valor para liberar o equatoriano, mas foi o próprio jogador quem recusou a proposta santista. "O meu desejo é triunfar aqui no Getafe, onde ainda não demonstrei o que posso jogar. Não posso falar muito mais sobre isso porque são coisas dos clubes", disse o jogador, campeão da Libertadores com a LDU no primeiro semestre de 2008.Mas o Grupo Sonda, responsável pela contratação bem-sucedida do colombiano Molina (e também de fracassos que vieram de fora do País, como o argentino Tripodi e o chileno Pinto), ainda quer investir em alguns jogadores estrangeiros para o Santos.O foco está na Argentina. O zagueiro e lateral-direito Angeleri, do Estudiantes, já foi considerado "caro demais", mas outros, como o volante Ortigoza, do Argentinos Juniors, e o meia Leandro Gracián, reserva do Boca Juniors, podem pintar na Vila Belmiro. Quem chama mais a atenção da diretoria é o atacante Emilio Zelaya, do Rosario Central. "Já foi convocado várias vezes para a seleção sub-20 da Argentina", lembra o dirigente José Carlos Peres.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCGuerrónVerón

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.