Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos
Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos

Santos deslancha no fim, bate o Sport na Vila e deixa a zona de rebaixamento

Alvinegro vence a primeira no Brasileirão sob o comando de Cuca e sai do Z-4

Ricardo Magatti, especial para o Estado, O Estado de S.Paulo

18 Agosto 2018 | 18h17

A fase do Santos parece ter mudado. O time da Baixada Santista, que chegou a ficar mais de dois meses sem vencer, derrotou o Sport por 3 a 0 neste sábado, na abertura da 19.ª rodada do Campeonato Brasileiro, voltou a triunfar na competição após sete jogos e deixou a zona de rebaixamento.

Eduardo Sasha, no primeiro minuto de jogo, Rodrygo e Victor Ferraz, no final da peleja, marcaram os gols que deram o triunfo à equipe alvinegra e tiram o time do descenso. O Santos pega o elevador e, agora, aparece na 12ª posição, com 21 pontos, um a mais que o Sport, que ocupa a 15ª colocação e acumula nove jogos seguidos sem vencer. A equipe pernambucana, que teve a estreia do técnico Eduardo Baptista, ainda não triunfou após a Copa do Mundo.

Foi a segunda vitória consecutiva da equipe treinada por Cuca e a primeira no torneio nacional após o Mundial da Rússia. O último resultado positivo na competição havia sido justamente a última partida antes da Copa, o 1 a 0 sobre o Fluminense, no Rio de Janeiro.

Cuca preservou alguns jogadores importantes, como Bruno Henrique e Rodrygo, e apostou nos gringos Carlos Sánchez e Bryan Ruíz. O time vem de sequência de jogos desgastante, incluindo a partida da Copa do Brasil no meio da semana, que culminou com a eliminação para o Cruzeiro nos pênaltis.

Os três jogadores que erraram as cobranças, Bruno Henrique, Rodrygo e Jean Mota foram justamente os que não começaram a partida entre os titulares. Entre as novidades de Cuca, estavam em campo o paraguaio Derlis Gonzáles, o costa-riquenho Bryan Ruíz e o atacante Eduardo Sasha, de volta após se recuperar de lesão. 

O resultado tranquilo é de certa forma enganoso, visto que os santistas, apesar de criarem mais oportunidades e possuírem maior volume de jogo, tiveram dificuldade para construir o resultado e só deslancharam na partida após Rógerio ser expulso e deixar o Sport com um a menos em campo no segundo tempo. A torcida voltou a comparecer em peso na Vila Belmiro e, além de apoiar a equipe em todo o jogo, colocou sal grosso ao redor do estádio a fim de tentar espantar a fase ruim.

SANTOS ABRE O PLACAR COM GOL RELÂMPAGO

Com mudanças no setor ofensivo e tendo que vencer desesperadamente para se afastar da zona de rebaixamento, o Santos começou o jogo do jeito que o técnico Cuca gosta: em cima do adversário, apertando a saída de bola e com intensidade.

A estratégia deu resultado e o time alvinegro abriu o placar ainda no primeiro minuto da partida, com Eduardo Sasha. O atacante recebeu de Bryan Ruiz e, mesmo sem pegar em cheio, acertou o canto esquerdo de Magrão.

Liderado por Carlos Sánchez, que percorria larga faixa de campo, atuando como volante, meia e ponta, e Bryan Ruiz, que dava o toque de classe no meio de campo, o Santos sofreu algumas investidas do rival pernambucano, mas teve o domínio da primeira etapa e poderia ter descido ao vestiário com uma vantagem maior.

Na principal chance perdida, Gabriel foi acionado por Sánchez na esquerda da grande área e soltou a bomba, defendida pelo goleiro Magrão. O Sport respondeu com Hernane, que desviou cruzamento rasteiro de Rogério e quase empatou a partida.

EXPULSÃO 'MATA' O SPORT NO SEGUNDO TEMPO

No segundo tempo, o panorama seguiu o mesmo dos primeiros 45 minutos iniciais até o atacante Rogério ser expulso. Ele recebeu o segundo amarelo aos 11 minutos, após fazer falta por trás em Derlis González. 

Com um a mais em campo, o Santos, então, sobrou. Foi muito menos atacado e, na frente, conseguiu resolver o jogo com o talento de seus atacantes. 

Rodrygo, que começou o jogo na reserva, precisou de dez minutos em campo para ampliar a vantagem santista aos 36 minutos. A joia recebeu cruzamento rasteiro de González e só empurrou para o gol.

Dois minutos depois, Victor Ferraz aproveitou rebote na entrada da área e contou com o desvio em Fellipe Bastos após a finalização para selar a vitória, que tira o time da zona de rebaixamento, mesmo que provosioramente, e dá mais tranquilidade para a sequência da temporada.

PRÓXIMOS JOGOS

O Santos teve o jogo da próxima rodada, a 20ª, adiantado. Foi o empate em 1 a 1 com o Ceará. Assim, no meio da semana, o time santista terá compromisso pela Copa Libertadores. O adversário será o Independiente, da Argentina, na terça-feira, às 21h45, no jogo de ida das oitavas de final da competição sul-americana. O Sport volta a campo na quarta-feira, às 21 horas, quando recebe o América Mineiro na Ilha do Retiro, pelo Brasileirão. 

FICHA TÉCNICA

SANTOS 3 X 0 SPORT

SANTOS - Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Dodô; Alison, Carlos Sánchez (Rodrygo) e Bryan Ruíz (Diego Pituca); Eduardo Sasha (Bruno Henrique), Derlis González e Gabriel. Técnico: Cuca. 

SPORT - Magrão; Claudio Winck, Ronaldo Alves, Ernando e Sander; Deivid (Fellipe Bastos), Ferreira (Morato), Gabriel e Marlone; Rogério e Hernane (Carlos Henrique). Técnico: Eduardo Baptista. 

GOLS - Eduardo Sasha, a um minuto do primeiro tempo. Rodrygo, aos 36, e Victor Ferraz, aos 38 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Dewson Fernando Freitas da Silva (Fifa/PA).

CARTÕES AMARELOS - Alison, Derlis González, Victor Ferraz (Santos); Rogério, Morato e Claudio Winck (Sport).

CARTÃO VERMELHO - Rogério (Sport).

PÚBLICO - 10.991 torcedores.

RENDA - R$185.210,50.

LOCAL - Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP).

 

 

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.