Mowa Press
Mowa Press

Santos desmente contrato de Neymar com Barcelona e insiste em renovar

'Converso sempre com ele e se houvesse alguma novidade, teria me falado", diz Odílio Rodrigues

Sanches Filho, O Estado de S. Paulo

26 de março de 2013 | 08h45

SANTOS - O Santos negou a existência de um pré-contrato entre Neymar e o Barcelona e que o clube catalão já teria adiantado o pagamento de uma parcela de 10 milhões de euros (R$ 26 milhões) e daria mais 45 milhões de euros (R$ 117 milhões) ao Santos quando o atacante se apresentar na Espanha, em julho de 2014.

"É mentira. O Santos não recebeu nenhuma proposta por Neymar do Barcelona ou de qualquer outro clube. Também não temos conhecimento de que Neymar ou seu pai tenha assumido com algum compromisso nesse sentido. Converso sempre com ele e se houvesse alguma novidade, teria me falado", disse Odílio Rodrigues, presidente em exercício (Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro está licenciado por questão de saúde).

Há duas semanas, Odílio se reuniu com Neymar da Silva Santos (pai de Neymar) para comunicar oficialmente a decisão tomada pelo Comitê Gestor do clube de fazer qualquer tipo de esforço para manter a sua principal estrela até depois da Olimpíada de 2016. A resposta que ele ouviu foi que a opção de ficar no Santos ou de ir para o futebol europeu sempre será do jogador.

"Neymar tem repetido que se sente feliz no Santos, o que nos dá a esperança de construirmos juntos (clube e Neymar) um projeto para prolongarmos a sua permanência", afirmou o dirigente. Para Odílio, em 2011 o clube tinha apenas uma maneira de impedir a saída de Neymar: encurtar a duração do contrato e proporcionar rendimentos a ele próximos aos que teria na Europa.

"Não posso dar detalhes porque no contrato há cláusula de confidencialidade. O que posso garantir é que mesmo que Neymar saía de graça no encerramento do atual contrato, o Santos não se arrepende do que fez porque a relação custo-benefício foi boa para o clube pelas conquistas no campo esportivo, valorização da marca, aumento nas cotas de televisão, dos patrocínios e no crescimento do quadro social. Por isso, estamos convencidos da enorme importância de prorrogar a permanência de Neymar no Santos".

Por enquanto, Odílio não arrisca palpite sobre o futuro de Neymar, porém tem uma certeza. "Na janela do meio do ano vão chover propostas, mas a decisão de sair ou de ficar será de Neymar. Mesmo que o Santos venda os direitos, ele pode dizer que não quer ir, e se isso acontecer não tem negócio", completou o vice-presidente santista.

Tudo o que sabemos sobre:
FutebolSantos FCNeymar

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.