Santos deve pegar Vasco em Rio Preto

Com o Santos impedido pelo STJD de mandar seus jogos na Vila Belmiro, três cidades se candidatam a receber a última partida do time neste Brasileirão, contra o Vasco, dia 19 de dezembro: São José do Rio Preto, Ribeirão Preto e Presidente Prudente. A favorita é a primeira. Tanto que, na tabela da CBF, em seu site oficial (www.cbfnews.com.br), a entidade dá Rio Preto como o local do jogo contra o Vasco. Lá, o Santos já jogou duas vezes no torneio - venceu o Fluminense por 5 a 0 e o Grêmio por 5 a 1. Este último jogo foi no domingo, sob um calor de 35º.Para os santistas mais supersticiosos, só essas duas vitórias já credenciariam Rio Preto como sede para a partida contra o Vasco. Para o técnico Vanderlei Luxemburgo, porém, há ainda outros dois fatores que contam a favor de Rio Preto. O primeiro é um hotel cinco estrelas na cidade, com um mini-campo e um amplo salão para reuniões, onde o treinador se sente mais confortável para comandar seus jogadores. O segundo é o estádio Teixeirão. "Esse campo tem uma peculiaridade. Ele é curto e largo. Isso dificulta para as equipes que tentam jogar fechadas, pois elas sentem problemas para se manterem compactadas o tempo todo", diz Luxemburgo.Para jogar em Rio Preto, o Santos recebe R$ 15 mil da prefeitura da cidade, que fica com 8% da renda bruta dos jogos. Ribeirão Preto e Presidente Prudente, porém, seguem flertando com a diretoria santista. Cada cidade tenta oferecer mais regalias ao clube. Ou seja: é como se estivesse havendo um leilão entre cidades do interior de São Paulo para levar a última partida do Santos no Brasileirão - que pode definir o campeonato.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.