Santos: Diego é o 1º de seis reforços

Diego é o primeiro e um dos menos importantes dos seis reforços que vão mudar a cara do Santos no restante do Campeonato Brasileiro e na Copa Sul-Americana. A promessa do presidente Marcelo Teixeira ao técnico Alexandre Gallo é a contratação de pelo menos três jogadores de alto nível, com condições de entrar direto no time. Um deles é goleiro e o mais provável é Roger, reserva de Rogério Ceni no São Paulo.Roger terá uma reunião com o presidente Marcelo Portugal Gouvêa, nesta segunda-feira, para obter a liberação e ainda não se decidiu entre as propostas que recebeu do Flamengo e Santos. O primeiro oferece salário maior mas há insegurança quanto ao pagamento em dia. O Santos também leva a vantagem de ser um time mais forte e, mesmo perdendo Robinho e mais alguns titulares importantes, está sempre chegando para decidir títulos.Diego tem 20 anos, foi formado no Internacional-RS com o irmão gêmeo Diogo e filho do ex-lateral-direito João Carlos, que jogou no time gaúcho. O Santos não informa quanto pagou pelo empréstimo de um ano. Se Diego aprovar, o Internacional receberá US$ 2 milhões pelos direitos federativos do atleta.?Não chego para ser o substituto de Robinho?, apressa-se em esclarecer Diego. ?Não há ninguém no Brasil e nem lá fora que jogue como ele.? Diego decidiu sair do Inter porque se sentia sem espaço. ?No começo do ano, chegaram novos jogadores e as minhas chances foram diminuindo.? Ele fez seis gols no Campeonato Brasileiro de 2003, cinco no de 2004 e nenhum no atual.Os outros dois jogadores, que vão chegar para entrar direto no time, devem ser um zagueiro repatriado e um atacante com qualidade para substituir Deivid sem prejuízo técnico. São reforços que Gallo considera indispensáveis para o momento, até para completar a lista dos 25 jogadores que serão inscritos para a Copa Sul-Americana.Principalmente após a confirmação da saída de Léo (Benfica) e de Leonardo. Além disso, há fortes comentários que o clube poderá anunciar um pacote, só com reforços de grande quantidade, caso o Real Madrid depositar os US$ 50 milhões da multa rescisória para tirar Robinho da Vila Belmiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.