Ivan Storti/SantosFC e Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians
Ivan Storti/SantosFC e Daniel Augusto Jr/Agência Corinthians

Santos e Corinthians apostam em seus garotos para triunfar na Vila

Partida com ar decisivo terá em campo oito jogadores que foram formados pelos clubes, quatro em cada equipe

Daniel Batista, O Estado de S.Paulo

10 de setembro de 2017 | 07h00

Santos e Corinthians possuem históricos diferentes quando o assunto é a utilização da base, mas ambos entram em campo neste domingo, às 16h, na Vila Belmiro, tendo atletas revelados em casa como alicerces para manterem a boa campanha no Campeonato Brasileiro. O jogo ainda ganha ares de decisão, principalmente para os mandantes.

A chance de uma dessas crias da base fazer a diferença é grande. Dos times prováveis para iniciar a partida, cada um tem quatro jogadores formados em casa. Sem o experiente David Braz, suspenso, Levir Culpi vai escalar os jovens Lucas Veríssimo (22 anos) e Gustavo Henrique (24) no setor. Na lateral-esquerda, Zeca (23) é quem atuar enquanto o volante Alison (24) terá a missão de parar o artilheiro do Brasileiro, Jô (30).

O atacante do Corinthians, inclusive, veio do Terrão, como é conhecida a base alvinegra. Quem também saiu de lá é o experiente lateral-direito Fagner (28). E dois dos destaques do clube na temporada são jovens formados no Parque São Jorge.

Na lateral-esquerda, Guilherme Arana (20) também é “prata da casa”, mas teve sua escalação descartada por causa de dores na coxa direita. Seu substituto será outro da base, o jovem Marciel (22), que volta ao time após ficar afastado por ter usado um remédio com substância dopante. No meio de campo, o volante Maycon (20) pode aparecer como elenco surpresa em um jogo em que a disputa e o equilíbrio devem ser grandes.

Mas a principal diferença entre as duas equipes é o fato dos revelados do Corinthians serem mais importantes neste momento do que os do Santos. Jô é o artilheiro do campeonato, Arana aparece como um dos melhores de sua posição e chegou a ser monitorado por clubes da Europa. Fagner acaba de voltar da seleção brasileira e Maycon também esteve na mira de times europeus.

Já o Santos, que tradicionalmente revela grandes jogadores do meio para frente (Robinho, Neymar, Diego, entre outros), neste momento tem a defesa como representantes dos talentos feitos em casa. Zeca, campeão olímpico, é o principal deles.

Os clubes contam com uma peculiaridade. Os rivais estão entre os times brasileiros que mais contam com ex-jogadores trabalhando em algum setor do clube. Seja como técnico, auxiliar ou dirigente, ambos contam com muitas peças que já passaram (e, na maioria, teve sucesso) como jogador. 

O time da Vila Belmiro emprega, dentre outros, Serginho Chulapa, Elano, Juary, Clodoaldo e não esquece do futebol feminino. Aline Xavier é a coordenadora da área. 

Já o Corinthians tem Coelho, Célio Silva, Márcio Bittencourt, Yamada e conta ainda com Alessandro, o ex-lateral-direito (que inclusive jogou no Santos) como gerente de futebol. Além, é claro, de Fábio Carille. 

Sobrevivência 

Com 12 pontos de distância, a ideia do Corinthians é vencer para praticamente tirar um concorrente da briga pelo título. Pelo menos, foi esse o discurso adotado ao longo da semana. “Se vencermos, a diferença sobe para 15 pontos. Empatando, continua em 12. Tirar isso em menos de um turno é difícil, embora não impossível. A gente praticamente elimina um adversário”, disse Carille. 

Já os santistas acreditam que um resultado positivo dará uma ‘pimenta’ para o campeonato, como disse Ricardo Oliveira. “Com uma vitória, podemos colocar uma pimentinha no campeonato e dar um atrativo especial à competição.”.

O Santos vem de quatro empates e na quarta-feira encara o Barcelona-EQU pela Libertadores. Mesmo assim, Levir vai levar a campo o que tem de melhor. Já o Corinthians vai enfrentar o Racing-ARG, pela Copa Sul-Americana. 

FICHA TÉCNICA

SANTOS: Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Zeca; Renato, Alison e Lucas Lima; Copete, Bruno Henrique e Ricardo Oliveira 

Técnico: Levir Culpi

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Pablo, Balbuena e Marciel; Gabriel, Maycon, Rodriguinho, Jadson e Romero; Jô 

Técnico: Fábio Carille

Juiz: Raphael Claus 

Local: Vila Belmiro, em Santos 

Horário: 16h 

Tudo o que sabemos sobre:
Santos FCCorinthiansfutebol

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.