Filipe Araujo/AE
Filipe Araujo/AE

Santos e Coritiba empatam por 2 a 2, na Vila, pelo Campeonato Brasileiro

Com quatro empates e duas derrotas, equipe paulista aparece no penúltimo lugar da tabela

Demétrio Vecchioli, estadão.com.br com AE

24 de junho de 2012 | 20h35

SANTOS - Criticado por parte da torcida, Elano foi o melhor jogador do Santos na noite deste domingo, na Vila Belmiro. Mas a atuação destacada do meia, principalmente na bola parada, não foi suficiente para que os donos da casa fizessem uma partida do nível que se espera do time de Neymar. O empate em 2 a 2 pelo Campeonato Brasileiro com o Coritiba ficou de bom tamanho para os dois times.

O Santos, assim, segue sem vencer no Brasileirão. São seis jogos e quatro empates, além de duas derrotas, o que deixa a equipe paulista no penúltimo lugar. Desde o título estadual, o time só conquistou uma vitória: sobre o Velez Sarsfield, exatamente um mês atrás. Já o Coritiba, mesmo com o foco na Copa do Brasil, está no 11.º lugar, com sete pontos.

Na próxima rodada, sábado, o Santos tem pela frente a Portuguesa, no Canindé. O Coritiba, por sua vez, joga no domingo, no Couto Pereira, contra o Sport.

O JOGO

Apesar do clima de ressaca, os dois times entraram em campo na Vila Belmiro com o que tinham de melhor. O Santos porque agora só tem o Brasileirão para jogar e precisa terminar no topo da tabela se quiser ir pelo terceiro ano seguido à Libertadores. O Coritiba porque só volta a jogar pela Copa do Brasil daqui a 10 dias, quando faz o primeiro jogo da final contra o Palmeiras.

O Santos só tinha o desfalque de Paulo Henrique Ganso. Sem ele, Muricy Ramalho não deu descanso a Alan Kardec e o manteve no time, com Elano na armação. E foi do meia a primeira boa chance dos donos da casa, aos 5 minutos. Vanderlei pegou.

Dos pés do meia nasceu também o primeiro gol do jogo. Elano levantou a bola na área e encontrou Edu Dracena no segundo pau. O zagueiro subiu mais alto que a defesa e desviou para o fundo do gol.

O mesmo zagueiro seria responsável direto pelo gol de empate do Coritiba. Dracena falhou, Everton Ribeiro aproveitou e cruzou para Rafinha, que tocou na saída de Rafael e deixou tudo igual.

O jogo seguida sem grandes emoções, mas Elano era o diferencial santista. Aos 14, ele cruzou da direita, Alan Kardec desviou de sola e Vanderlei fez ótima defesa. Em nova chance, aos 25, não tinha o que o goleiro fazer. O meia bateu falta na área, Kardec mais uma vez desviou, desta vez de cabeça, e Neymar apareceu no meio do caminho para marcar.

Três minutos depois o Coritiba empatou. Rafinha foi lançado na esquerda, dançou na frente de Maranhão e foi derrubado ao entrar na área. Lincoln foi para a cobrança e, com categoria, voltou a deixar tudo igual.

Ao apito final, muita vaia da torcida, claramente descontente com o resultado e a atuação. Alan Kardec, que vai retornar ao Benfica após o fim do período de empréstimo, se despediu do clube.

SANTOS 2 X 2 CORITIBA

SANTOS - Rafael; Henrique, Edu Dracena, Durval e Léo; Arouca, Adriano (Maranhão) e Elano; Alan Kardec, Neymar e Borges (Felipe Anderson). Técnico - Muricy Ramalho.

CORITIBA - Vanderlei; Jonas, Emerson, Pereira e Chico; Willian Farias, Sérgio Manoel (Júnior Urso), Rafinha e Everton Ribeiro (Lincoln); Roberto (Robinho) e Everton Costa. Técnico - Marcelo Oliveira.

GOLS - Edu Dracena, aos 31 minutos do primeiro tempo; Rafinha, aos 4, Neymar, aos 25, e Lincoln (pênalti), aos 29 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Péricles Bassols Pegado Cortez (RJ)

CARTÕES AMARELOS - Edu Dracena, Léo, Everton Costa, Émerson, Everton Ribeiro e Sérgio Manoel.

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL - Estádio da Vila Belmiro, em Santos.

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
futebolBrasileirãoSantos FCCoritiba

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.