Epitácio Pessoa/AE
Epitácio Pessoa/AE

Santos e Flamengo empatam na despedida do Brasileirão

Após o 0 a 0, time do Rio ficou na 14.ª colocação e depende do Goiás para ir à Copa Sul-Americana

AE, Agência Estado

05 de dezembro de 2010 | 19h12

O Flamengo ficou apenas no empate por 0 a 0 com o Santos neste domingo, na Vila Belmiro, em confronto válido pela última rodada do Campeonato Brasileiro. Com o resultado, o time carioca precisa esperar a decisão da Copa Sul-Americana para saber se garantirá vaga na competição no próximo ano.

Veja também:

BRASILEIRÃO - tabela Classificação listaResultados

link Martelotte aprova ano 'de sucesso' no Santos

Após o empate sem gols, o Flamengo chegou aos 44 pontos e assegurou a 14.ª colocação. Agora, precisa torcer pela derrota do Goiás para o Independiente para ficar com a vaga na Sul-Americana do próximo ano. O Santos, classificado para a Copa Libertadores após vencer a Copa do Brasil, foi aos 56 e terminou o Brasileirão em oitavo.

Sem maiores pretensões no Brasileirão, o Santos já havia dado férias a alguns de seus principais jogadores, como Pará, Edu Dracena, Léo e Marquinhos. Suspensos, Durval, Arouca, Adriano e Keirrison também receberam a folga antecipada.

Assim, a equipe começou apenas com Zé Eduardo e Neymar dos atletas considerados titulares.

Vanderlei Luxemburgo, por sua vez, também promoveu algumas mudanças no Flamengo, como a entrada de Fernando e Fierro no meio-de-campo. Guilherme Negueba iniciou no ataque ao lado de Diego Maurício, enquanto Paulo Victor ganhou uma chance no gol.

As mudanças do treinador surtiram efeito no primeiro tempo. Mais perigoso desde o início, sobretudo por conta da boa atuação de Diego Maurício, o Flamengo criou diversas chances e por pouco não abriu o placar. Mas na etapa final, a chuva caiu na Vila Belmiro e o campo encharcou, atrapalhando o ritmo da partida. O Santos ainda tentou forçar o ritmo e desperdiçou algumas oportunidades. Não conseguiu, no entanto, fazer o primeiro.

O Santos começou o jogo controlando a posse de bola, embora chegasse com pouca efetividade ao ataque. E a primeira boa chance veio em contra-ataque do Flamengo aos sete minutos. Após bobeada da defesa adversária, Fierro avançou sozinho e, da entrada da área, finalizou em cima do marcador. No rebote, Leonardo Moura arriscou firme e no ângulo, de longe, mas a bola saiu por pouco.

Precisando da vitória para se garantir na Sul-Americana sem depender dos demais resultados, o Flamengo aumentou a pressão nos minutos seguintes, apostando sobretudo na boa movimentação de Diego Maurício.

De cabeça, ele assustou o goleiro Rafael aos 13. O próprio atacante puxou rápido contra-ataque pela direita no minuto seguinte e cruzou para o meio da área, mas ninguém apareceu para completar. Aos 18, novamente Diego Maurício invadiu a área e bateu cruzado. Guilherme Negueba, no entanto, chegou atrasado e não conseguiu completar para o gol.

Desinteressado, o Santos praticamente não chegava mais ao campo de ataque. O Flamengo insistia, quase sempre pela direita, nas costas de Alex Sandro. Aos 28, Leonardo Moura deu bom passe e Negueba bateu firme dentro da área, exigindo boa defesa de Rafael.

Mas a melhor chance do primeiro tempo veio cinco minutos depois. Depois de passar por Bruno Rodrigo, que reestreava após ficar dez meses afastado por contusão, Diego Maurício chutou colocado e quase acertou o ângulo. E, somente aos 40, o Santos criou sua primeira oportunidade, quando Neymar recebeu na área e finalizou cruzado, para a boa defesa de Paulo Victor.

No intervalo, a chuva começou a cair forte na Vila Belmiro. Grandes poças de água se formaram e as duas equipes passaram a ter dificuldades para tocar a bola no segundo tempo. A partida diminuiu o ritmo e o primeiro ataque veio apenas aos seis minutos, em chute de fora da área de Alex Sandro. Logo na sequência, Maranhão cruzou rasteiro e Zé Eduardo quase abriu o placar.

O Flamengo só assustou pela primeira vez aos 22, após Negueba driblar o goleiro e finalizar no meio do gol. Atento, Bruno Rodrigo salvou em cima da linha. E logo no minuto seguinte, o Santos deu o troco: Zé Eduardo recebeu na entrada da área e quase acertou o ângulo. Neymar também tentou chute colocado aos 30 e assustou Paulo Victor.

Já nos minutos finais, Val Baiano recebeu passe dentro da área e abriu o placar para o Flamengo, mas a arbitragem assinalou impedimento e anulou o lance. Assim, a partida terminou mesmo no empate sem gols.

SANTOS - 0 - Rafael; Maranhão, Bruno Rodrigo (Bruno Aguiar), Vinicius Simon e Alex Sandro; Rodriguinho, Rodrigo Possebon, Danilo (Breitner) e Felipe Anderson (Moisés); Zé Eduardo e Neymar. Técnico: Marcelo Martelotte.

FLAMENGO - 0 - Paulo Victor; Leonardo Moura, Welinton, David e Juan; Fernando, Maldonado (Willians), Renato e Fierro; Diego Maurício (Petkovic) e Guilherme Negueba (Val Baiano) Técnico: Vanderlei Luxemburgo.

Árbitro - Evandro Rogério Roman; Cartões amarelos - Rodriguinho e Juan; Renda e público - indisponíveis; Local - Estádio da Vila Belmiro, em Santos (SP).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.