J.F. Diorio/AE
J.F. Diorio/AE

Santos e Inter empatam por 3 a 3 em jogo quente na Vila

Time de Luxa abre 2 gols, leva virada, e consegue igualar o placar; resultado não é bom para nenhum dos lados

André Rigue, estadao.com.br

26 de agosto de 2009 | 22h56

Um confronto quente na Vila Belmiro. Em partida atrasada da 16.ª rodada do Campeonato Brasileiro, Santos e Internacional fizeram um jogo espetacular: 3 a 3. O resultado não foi bom para nenhum dos lados. O time paulista foi para 29 pontos e continuou distante do G-4. O rival gaúcho foi para 34 e perdeu a chance de ultrapassar o São Paulo, que tem 36.

 

Veja também:

linkLuxemburgo fica na bronca com o árbitro

linkFábio Costa tem decisão sobre cirurgia adiada

som Ouça os gols no Território Eldorado - Santos 1 x 0; Santos 2 x 0; Santos 2 x 1; Santos 2 x 2; Santos 2 x 3; Santos 3 x 3

especialMASCOTES - Baixe o papel de parede do seu time

especialVisite o canal especial do Brasileirão

Brasileirão 2009 - lista Tabela | tabela Classificação

especialDê seu palpite no Bolão Vip do Limão

 

Na história do Brasileirão, o Internacional nunca conseguiu ganhar do Santos na Vila Belmiro.

 

A meta do Santos era conseguir 100% de aproveitamento na sequencia de jogos na Vila Belmiro. Nas próximas quatro rodadas, o clube receberá Fluminense (30/8), Santo André (13/9) e Botafogo (20/9). Jogará fora apenas contra o Corinthians (6/9), no clássico do Pacaembu.

 

Apesar do empate, o duelo desta quarta-feira foi especial para o lateral-esquerdo Léo, que completou 300 jogos. A única novidade na escalação do Santos foi a entrada de Róbson na vaga de Germano. Dentro de campo, o time de Vanderlei Luxemburgo começou bem e não demorou para abrir o placar.

 

O zagueiro Bolívar errou no recuo de bola aos 14 minutos. O baixinho Madson ganhou na velocidade dos marcadores do Internacional, entrou na área e tocou na saída do goleiro Lauro para fazer 1 a 0. "Aproveitei a bobeira e tive a felicidade de tirar do goleiro", explicou o atacante.

 

O gol de Madson deixou o Internacional momentaneamente desarticulado. Aos 15 minutos, Kléber Pereira também aproveitou para deixar o seu. O artilheiro deu um corte sensacional em Daniel e soltou a bomba. Lauro falhou e não conseguiu desviar o chute: 2 a 0.

 

Ao ver o desempenho inicial do Santos, o torcedor teve a impressão de que o time construiria uma vitória fácil. Tudo ilusão. Em falha do setor defensivo, o Internacional chegou ao primeiro gol aos 24 minutos: Taison deu passe pela esquerda, Alecsandro surgiu livre na pequena área e desviou para as redes.

Santos3
Felipe; George Lucas    , Fabão    , Eli Sabiá e Léo; Rodrigo Mancha     (Germano), Rodrigo Souto (André), Paulo Henrique e Róbson (Neymar); Madson e Kléber Pereira   
Técnico: Vanderlei Luxemburgo
Internacional3
Lauro; Daniel    , Bolivar, Sorondo     e Kléber; Sandro    , Guiñazu    , Andrezinho (Marcelo Cordeiro    ) e Giuliano (Danny Moraes); Alecsandro (Magrão) e Taison
Técnico: Tite
Gols: Madson, aos 14, Kléber Pereira, aos 15, e Alecsandro, aos 24, e aos 26 minutos do primeiro tempo; Alecsandro, aos 5, e Kléber Pereira, aos 13 minutos do segundo tempo

Árbitro: Luis Antônio Silva Santos (RJ)

Público: 7.856 pagantes

Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP)

 

O Santos deixou o Inter marcar de novo aos 26 minutos. Em cobrança de falta de Kléber, Alecsandro desviou, agora de cabeça, para fazer 2 a 2. Madson ficou inconformado com os erros, que deixaram o primeiro tempo na igualdade. "Vacilamos, e isso custou caro. Não podemos ser surpreendido assim", explicou o camisa 10.

 

MAIS VACILOS

A etapa final começou com nova falha do Santos. Logo aos 5 minutos, Taison deixou Alecsandro livre na entrada da área. O atacante bateu com categoria no canto esquerdo de Felipe e virou o marcador para o Internacional - foi o 10.º gol do jogador no campeonato.

 

A torcida do Santos ensaiou algumas vaias na Vila. O time, no entanto, não perdeu a tranquilidade e empatou aos 13 minutos. George Lucas cruzou na medida pela direita. Kléber Pereira cabeceou e não deu chances para Lauro - o camisa 9 santista chegou ao 9.º gol no Brasileirão e também entrou na briga pela artilharia.

 

As redes da Vila não foram mais balançadas. Alecsandro, com três gols, deixou o campo machucado. Kléber Pereira, com dois gols, foi expulso após discussão com Sorondo - o zagueiro do Inter também recebeu vermelho.

 

"Jogamos bem, mas erramos. Não podemos fazer três e tomar três", concluiu o zagueiro Fabão.

 

Atualizado às 23h38 para acréscimo de informação

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.