Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Santos é massacrado pelo Goiás no Serra Dourada

Time alvinegro tem atuação pífia, leva 4 a 1 e pode retornar à zona de rebaixamento do Brasileirão

André Rigue, estadao.com.br

20 de setembro de 2008 | 20h08

Desastroso! Este foi o Santos diante do Goiás. Pela 26.ª rodada do Campeonato Brasileiro, o clube da Vila Belmiro acabou massacrado neste sábado pelo time esmeraldino por 4 a 1, em jogo no Serra Dourada. O alvinegro, que não perdia há seis jogos, sofreu a primeira queda no segundo turno do Nacional. E foi um revés para deixar o torcedor de cabeça inchada. Veja também: Brasileirão Série A - Classificação Brasileirão Série A - Resultado / Calendário Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão Confira todos os detalhes da rodada no Território EldoradoJogadores do Santos não conseguem explicar vexame Com o resultado, o Santos interrompeu sua ascensão e estacionou nos 29 pontos na tabela - foi a 11.ª derrota na campanha. O alvinegro permaneceu em 14.º lugar, mas ainda pode encerrar a rodada na zona de rebaixamento, caso Figueirense, Atlético Paranaense e Vasco vençam suas partidas neste domingo. O Santos apresentou uma atuação tão desastrosa que o Goiás definiu o duelo logo no começo do jogo. Ainda no primeiro minuto, o lateral Júlio César fez bela jogada pela esquerda e cruzou na medida para Paulo Baier. O veterano jogador meteu a cabeça na bola e acertou o cantinho do goleiro Douglas. O time do técnico Márcio Fernandes nem teve tempo de sentir o impacto. Aos 4 minutos, o Goiás puxou um contra-ataque incrível. Com a zaga santista totalmente aberta e má posicionada, Anderson Gomes recebeu a bola com muita tranqüilidade, caminhou até a área e meteu na saída de Douglas. A desvantagem no placar deixou o Santos nervoso. Prova foi o comportamento estabanado do zagueiro Fabão. Com um carrinho desnecessário, o jogador derrubou Júlio César na área e o árbitro Leonardo Gaciba marcou pênalti. Iarley, aos 14 minutos, mandou para o fundo das redes e ampliou o marcador. À beira do campo, Márcio Fernandes ficou desolado. O treinador viu que dificilmente conseguiria reverter o marcador. Mesmo assim, ele ainda promoveu uma mudança no primeiro tempo: tirou o desastroso Fabão para colocar Pará. O Santos melhorou, mas ainda ofereceu grande espaço para o Goiás contra-atacar. FALTA DE ATITUDE  Goiás4Harlei; Ernando, Henrique    , Rafael Marques; Vitor    (Fábio Bahia), Fahel, Ramalho, Anderson Gomes (Lima), Paulo Baier (Fernando) e Júlio César; IarleyTécnico: Hélio dos Anjos Santos1Douglas; Wendel, Fabão (Pará), Fabiano Eller     e Kleber; Rodrigo Souto, Roberto Brum, Bida e Michael (Lima); Cuevas (Wesley) e Kléber PereiraTécnico: Márcio FernandesGols: Paulo Baier, a 1, Anderson, aos 4, e Iarley, aos 14 minutos do primeiro tempo; Rafael Marques, aos 8, e Pará, aos 30 minutos do segundo tempoÁrbitro: Leonardo Gaciba/RS (Fifa)Renda: R$ 150.420,00Público: 9.469Estádio: Serra Dourada, em GoiâniaNo segundo tempo, Márcio Fernandes cobrou atitude da equipe. "É preciso mudar. Temos de ter outra postura em campo", disse. Os jogadores, no entanto, continuaram desorganizados e o Goiás aproveitou para ampliar a festa. O quarto gol do time esmeraldino saiu em nova falha de marcação. Aos 8 minutos, Vitor fez cruzamento na área. Assim como no lance do gol de Paulo Baier, a zaga santista ficou plantada no chão. O zagueiro Rafael Marques aproveitou para subir e cabecear para as redes de Douglas. O goleiro santista se desesperou ao ver nova falha da defesa. Com a vitória garantida, o Goiás diminuiu o ritmo e deu chances para o Santos minimizar o vexame. Aos 30 minutos, Pará recebeu grande passa na entrada da área. Ele meteu uma bomba e estufou as redes do goleiro Harlei, que não teve qualquer chance de defesa. Agora, o Santos tentará a recuperação no próximo domingo (dia 29), em clássico contra a Portuguesa na Vila Belmiro. A vitória é essencial para o alvinegro, já que a Lusa também luta contra o rebaixamento.

Tudo o que sabemos sobre:
Santos FCGoiásBrasileirão Série A

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.