Ivan Storti / Santos FC
Ivan Storti / Santos FC

Santos é massacrado pelo Ituano e perde campanha 100% no Paulistão

Equipe de Sampaoli sofre 3 a 0 em vinte minutos e não encontra forças para reagir

Leandro Silveira, Estadão Conteúdo

03 de fevereiro de 2019 | 21h06

A campanha perfeita do Santos no Campeonato Paulista chegou ao fim com uma derrota acachapante. Neste domingo, no Novelli Júnior, o Ituano fez um primeiro tempo praticamente perfeito, com três gols marcados em menos de 20 minutos, aproveitou as falhas do adversário e o goleou por 5 a 1, no duelo válido pela quinta rodada.

Elogiado pela força do seu setor ofensivo neste começo de temporada, com 11 gols marcados nos quatro primeiros jogos no Paulistão, o Santos não conseguiu exibir a intensidade dos compromissos anteriores e foi neutralizado pelo Ituano, que avançou em velocidade nos contra-ataques para construir a sua vitória, aproveitando os vários erros individuais do time da Vila Belmiro, como aconteceu com Victor Ferraz e Felipe Aguilar em alguns dos gols da equipe da casa.

O técnico Jorge Sampaoli voltou a apostar em uma postura ofensiva, com decisões como a escalação do colombiano Copete como lateral-esquerdo e a entrada de um centroavante - Yuri Alberto - no lugar de um volante - Alison - no intervalo. Mas pouco construiu no ataque e ainda pagou caro por falhas de um esquema tático que é ousado, mas também perigoso, e que deixou em vários momentos a dupla de zaga sozinha no campo defensivo. Morato, que faz seu retorno ao Ituano após apagadas passagens por São Paulo e Sport nas últimas temporadas, foi o destaque da goleada ao marcar duas vezes.

Apesar da derrota, o Santos segue na liderança do Grupo A do Paulistão, com 12 pontos. E na quarta-feira vai estrear na Copa do Brasil, em Teresina, contra o Altos. Já o Ituano é o segundo colocado do Grupo D, com sete pontos, e voltará a jogar na sexta-feira, contra o Red Bull Brasil, pelo Estadual, no Moisés Lucarelli.

O JOGO

A postura de jogar no campo de ataque, adotada por Sampaoli desde a sua chegada, custou caro ao Santos. Aproveitando os espaços e os erros do zagueiro Felipe Aguilar, o Ituano marcou duas vezes quase em sequência, aos sete e aos oito minutos.

Primeiro, Serrato driblou Felipe Aguilar e lançou para Morato, que saiu cara a cara com Vanderlei e finalizou. Na sequência, Serrato roubou a bola de Felipe Aguilar, avançou livre e deu um tapa de frente para Vanderlei, fazendo 2 a 0.

Sampaoli seguiu apostando no estilo ousado e arriscado para fazer o Santos reagir. Mas quem se aproveitava era o Ituano, que usava bem os espaços livres e marcou o terceiro gol aos 19 minutos. Alemão acertou a trave em cabeceio depois de cruzamento e o rebote ficou com Jonas, que bateu para as redes.

Dando espaços na defesa, sendo pouco objetivo no ataque e tendo problemas para superar a marcação do Ituano, o Santos só foi ser efetivo no campo de ataque no fim do primeiro tempo. Mas também lhe faltou sorte, pois Derlis González perdeu uma chance clara de gol. E foi marcar somente aos 41 minutos, com Jean Mota, de cabeça, após cruzamento de Carlos Sánchez. Foi o quarto gol do meia no Paulistão, sendo o artilheiro do torneio.

Só que a reação foi freada pelo Ituano, que marcou mais uma vez, nos acréscimos. Dessa vez, Martinelli passou fácil para Victor Ferraz e cruzou para Morato, que bateu forte, levando o improvável placar de 4 a 1 para o Ituano ao intervalo.

Para o segundo tempo, Sampaoli dobrou a aposta na formação ofensiva ao trocar o volante Alison pelo centroavante Yuri Alberto. Só que o Santos seguiu sem encontrar espaços na defesa do Ituano. E levou o quinto gol aos 18 minutos, marcado por Léo Santos, de cabeça, após cobrança de escanteio.

O restante do jogo pareceu um trabalho de ataque contra defesa. Só que a marcação do Ituano sobressaiu e ainda levou a sua empolgada torcida a dar gritos de "olé", feliz pela marcante vitória. Nos acréscimos, cada time perdeu uma grande oportunidade. Mas isso não alterou o cenário da impressionante goleada do Ituano.


FICHA TÉCNICA:

ITUANO 5 x 1 SANTOS

ITUANO - Pegorari; Jonas, Léo Santos, Ricardo Silva e Peri; Baralhas, Corrêa (Paulinho Dias) e Marcos Serrato; Alemão (Claudinho), Morato (Gui Mendes) e Martinelli. Técnico: Vinícius Bergantin.

SANTOS - Vanderlei; Victor Ferraz (Luiz Felipe), Aguillar, Gustavo Henrique e Copete; Alison (Yuri Alberto), Diego Pituca, Carlos Sánchez, Jean Mota e Soteldo (Arthur Gomes); Derlis González. Técnico: Jorge Sampaoli.

GOLS - Morato, aos sete e aos 46, Serrato, aos oito, Jonas, aos 19, Jean Mota, aos 41 minutos do primeiro tempo. Léo Santos, aos 18 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Raphael Claus.

CARTÕES AMARELOS - Martinelli e Paulinho Dias (Ituano); Derlis González e Luiz Felipe (Santos).

RENDA - R$ 227.695,00.

PÚBLICO - 5.673 espectadores.

LOCAL - Estádio Novelli Junior, em Itu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.