Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Santos e Portuguesa empatam por 1 a 1 na Vila Belmiro

Partida termina igual e as duas equipes seguem ameaçadas de rebaixamento no Campeonato Brasileiro

Rafael Vergueiro, estadao.com.br

28 de setembro de 2008 | 20h03

O Santos perdeu neste domingo uma grande chance de se afastar da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Mesmo jogando na Vila Belmiro, a equipe apenas empatou por 1 a 1 contra a Portuguesa, em partida válida pela 27.ª rodada do Campeonato Brasileiro.Veja também:Kléber Pereira critica atitude do Santos após empateSantos desiste de diminuição da pena de Rodrigo Souto Brasileirão Série A - Classificação Brasileirão Série A - Calendário/Resultados Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão Ouça os gols no Território EldoradoCom o resultado, o time santista fica em 14.° lugar na tabela de classificação, com 30 pontos ganhos até o momento. Já o clube do Canindé é o 17.° e abre a zona de descenso, com 27 pontos conquistados.O confronto deste domingo foi fraco tecnicamente, mas muito equilibrado. Após um primeiro tempo com chances para os dois lados, o artilheiro Kleber Pereira mostrou seu faro de gol aos 13 minutos do segundo tempo para inaugurar o marcador. Na área, ele recebeu, cortou um zagueiro e chutou cruzado, sem chances para o goleiro.No entanto, apenas dois minutos depois uma bobeira do sistema defensivo tirou a vitória do Santos. No meio de três zagueiros, Athirson aproveitou a saída precipitada do goleiro Douglas e de cabeça desviou a bola, que devagar foi parar no fundo das redes.Agora, os comandados de Márcio Fernandes só voltam a campo no próximo sábado, quando encaram em casa o Atlético-PR. Antes, na quinta-feira, a Portuguesa vai até a Bahia pegar o Vitória.EM CAMPOO jogo deste domingo na Vila Belmiro foi fraco tecnicamente. Os dois times apresentaram muitas falhas e mostraram que não é por acaso que estão na parte de baixo da tabela do Brasileirão.No primeiro tempo, o Santos tomou mais a iniciativa, mas era ameaçado nos contra-ataques. Com Edno e Jonas, a Portuguesa sempre se aproximava perigosamente do gol de Douglas.Os mandantes depositavam todas as suas esperanças em Kleber Pereira, que sempre quando pegava na bola levava perigo ao gol adversário. SANTOS1Douglas; Wendel, Fabiano Eller, Domingos e Kléber; Rodrigo Souto, Roberto Brum, Bida (Pará) e Michael (Tiago Luis); Cuevas (Molina) e Kléber PereiraTécnico: Márcio Fernandes PORTUGUESA1André Luis; Ediglê    , Bruno Rodrigo e Erick    ; Patrício, Raí, Felipe Gabriel      (Héverton     ), Pedro e Athirson; Jonas (Vaguinho) e Edno (Halisson)Técnico: Estevam SoaresGols: Kléber Pereira, aos 13, e Athirson, aos 15 minutos do segundo tempoÁrbitro: Palo César de Oliveira (Fifa/SP)Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP)No início do segundo tempo, o artilheiro santista fez um gol de puro oportunismo logo no início. A aflição da torcida parecia ter chegado ao fim, mas o gol de Athirson apenas dois minutos depois trouxe a agonia e a irritação de volta.Apesar da falta de habilidade da maioria dos jogadores, o Santos seguiu pressionando. Aos 22 minutos, Kleber Pereira acertou um lindo voleio e o goleiro defendeu bem. Aos 26, mais uma vez André Luis estava bem posicionado para pegar o tiro do atacante.Com a expulsão de Erick, aos 38 minutos (cometeu falta violenta em Wendel), o time da casa partiu definitivamente para cima, mas não conseguiu criar mais nenhuma chance real para desempatar.SAGAA luta de Santos e Portuguesa contra o rebaixamento acontece desde o início do Brasileirão. A equipe do Canindé chegou em vários momentos a estar em último lugar na tabela, mas vem se recuperando e pode deixar a zona de risco com uma vitória na próxima rodada.Já a equipe praiana, que no primeiro turno foi freqüentadora assídua da zona da 'degola', tem apresentado um melhor futebol desde que Márcio Fernandes assumiu o cargo. A esperança é encaixar uma seqüencia de triunfos para afastar definitivamente o risco.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.