Santos é surpreendido e perde a invencibilidade no Paulistão

Numa partida fraca tecnicamente, o Santos perdeu a invencibilidade dentro do Paulistão ao ser derrotado neste domingo pelo São Bento, por 2 a 0, dentro da Vila Belmiro, em duelo válido pela 9.ª rodada. Apesar do resultado negativo, a equipe manteve a liderança - mas a vantagem para o São Paulo, que derrotou o América, caiu para apenas um ponto.A derrota quebrou uma seqüência de resultados positivos do Santos dentro da Vila Belmiro pelo Campeonato Paulista que durava quatro anos - até então, o clube acumulava uma série de 28 jogos (23 vitórias e cinco empates). De quebra, o rival São Paulo fica sendo o único clube que ainda não foi derrotado dentro do Estadual.Por sua vez, o São Bento, que conquistou a sua segunda vitória consecutiva na competição, foi para nove pontos e ficou mais distante da zona de rebaixamento para a Série A-2. De quebra, o técnico Rincón ganhou mais estabilidade para continuar com o trabalho na equipe, que ocupava a 16.ª posição antes de enfrentar o Santos - agora, o clube é o 13.º na tabela.Falta de pontariaMesmo com uma partida importante na próxima quarta-feira contra o Deportivo Pasto, na Colômbia, pela Libertadores, o técnico Vanderlei Luxemburgo decidiu manter a base que atuou nos últimos jogos do Paulistão. A grande novidade ficou para o retorno do lateral-direito Dênis, que voltou ao clube depois de ficar afastado por quatro meses devido a uma lesão.Do outro lado, o técnico Freddy Rincón entrou com apenas dois marcadores, para dar maior mobilidade no meio-campo do São Bento. O esquema (4-4-2) do colombiano deu trabalho para os santistas, principalmente nos contra-ataques. O time de Sorocaba desperdiçou a chance de abrir o placar logo aos 14 minutos, quando o meia Tiago Almeida acertou a trave do goleiro Fábio Costa.Se a pontaria não estava boa pelo lado do São Bento, o Santos também teve problemas nas finalizações, principalmente com a dupla de ataque, formada por Marcos Aurélio e Rodrigo Tiuí. No entanto, a melhor chance foi perdida pelo meia Pedrinho. Aos 28 minutos, após dar um chapéu num zagueiro, Pedrinho errou o arremate, facilitando a defesa do goleiro Rafael.Por um momento, a torcida se animou com o lance de Pedrinho. Porém, o time deixou de criar e o jogo se concentrou no meio-campo. Nos minutos finais da primeira etapa, os torcedores ainda acabaram levando um susto. O meia Davi driblou Dênis e deixou Sérgio Júnior livre dentro da pequena área. O atacante acabou se desesperando e chutou sobre o corpo de Fábio Costa.Mudanças sem efeitoLuxemburgo, que usou uma camisa azul ao invés do tradicional terno (clima de carnaval), decidiu mudar a dupla ofensiva para tentar melhorar a finalização. Cléber Santana e Tiuí deram lugar para Jonas e Fabiano, respectivamente. Todavia, os atacantes tiveram poucas oportunidades para mostrar serviço, uma vez que o jogo caiu de ritmo e ficou travado por excessivas faltas.A única oportunidade santista aconteceu novamente com Pedrinho, que chutou para fora do gol, da marca penal, após receber um passe de Jonas aos 33 minutos do segundo tempo. Por perder várias oportunidades, o time acabou levando o castigo no final da partida. Aos 42 minutos, o atacante Roberto Santos subiu livre e de cabeça colocou no ângulo do goleiro Fábio Costa.Luxemburgo, que estava light à beira do campo, não acreditou no que viu. Para piorar ainda mais, o time de Sorocaba acabou marcando o segundo aos 47 minutos, quando o atacante Sérgio Júnior arriscou de fora da área. A batida não foi forte, mas o goleiro Fábio Costa falhou e levou um frango, fechando o sábado de carnaval na Vila Belmiro.Ficha técnica:Santos 0 x 2 São BentoSantos - Fábio Costa; Dênis (Rodrigo Tabata), Adaílton, Antonio Carlos e Kleber; Maldonado, Cléber Santana, Pedrinho e Zé Roberto; Marcos Aurélio (Jonas) e Rodrigo Tiuí (Fabiano). Técnico: Vanderlei Luxemburgo. São Bento - Rafael; Cléber, Ferdinando (Émerson), Claudinei e Vanderson; Tiago Almeida (Lourenço), Everton, Denis e Davi (Michel); Sérgio Júnior e Roberto Santos. Técnico: Freddy Rincón. Gols - Roberto Santos, aos 42, e Sérgio Júnior, aos 47 minutos do segundo tempo. Árbitro - Claudinei Forati Silva. Cartões amarelos - Ferdinando, Kléber, Cléber, Antonio Carlos, Vanderson e Denis. Público - 9.721 pagantes. Renda - Não disponível. Local - Vila Belmiro, em Santos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.