Santos empata com Guaraní na Vila

Não foi quatro, nem oito, nem dez. O Santos não só não fez a goleada que a torcida esperava, como ainda acabou empatando com a fraca equipe do Guaraní, do Paraguai, 2 a 2, nesta quarta-feira, na Vila Belmiro. O time dominou todo o primeiro tempo, mas errou chances de mais de ampliar o placar quando estava 1 a 0. Abriu espaço, levou a virada na etapa final e empatou aos 44 minutos.Os santistas viram o time no fim de semana fazer 8 a 3 no União São João e se acostumaram mal. Queriam outra lavada e até acreditaram que ela viria nos primeiros minutos. A 1 minuto, Renato lançou Robson, que de cabeça fez 1 a 0. Toques rápidos, boa movimentação, só dava Santos. A equipe criou inúmeras oportunidades no jogo todo, faltou acertar o pé na hora da conclusão.O Santos não encontrava dificuldade, era quase um treino. O Guaraní, fraco tecnicamente, parecia acuado, assustado diante da superioridade do time da casa. Assim, tentou como pôde segurar o adversário. Os santistas, enquanto isso, se cansaram de desperdiçar gols. Ponto negativo: Diego continuava tímido e Doni provocava inúmeros calafrios na torcida toda vez que a bola chegava próxima à área.O time voltou do intervalo disposto a ampliar. Basílio até fez um gol, mas o juiz anulou, marcando impedimento. A bola não entrava e, aos poucos, o Guaraní foi ganhando espaço. O Santos ainda era melhor, mas já não tinha tanta força no ataque. Faltava melhor armação das jogadas. O técnico Leão viu isso e resolveu fechar ainda mais o time. Saiu Diego, apagado, e entrou o volante Paulo Almeida. Se a intenção do treinador foi garantir o placar, não deu certo. Aos 20, em cobrança de falta, os paraguaios empataram. Doni mal colocado, gol de Díaz.A partida se tornou perigosa para os brasileiros e o Guaraní, quem diria, passou a levar perigo. Tanto que aos 40, de novo Díaz, fez o segundo, após um contra-ataque. A torcida, então, resolveu achar um culpado para a derrota. Em detrimento de Doni, pediram a entrada do goleiro reserva Júlio Sérgio.Tudo caminhava para uma tragédia na Vila Belmiro, até que Lopes, que entrou no segundo tempo, empatou de cabeça, aos 44. Ufa! Empate sofrido, mas comemorado pelos santistas. O Santos chegou aos 4 pontos e ocupa o segundo lugar no Grupo 7. O líder, o Barcelona, do Equador, também tem 4, mas leva vantagem no saldo de gols. Barcelona e Santos se enfrentam dia 3, em Guayaquil.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.