Santos empata com o El Nacional

O Santos encerrou sua participação na primeira fase da Libertadores da América com um novo empate contra o equatoriano, resultado que garantiu o primeiro lugar no grupo, sem ter perdido uma partida. Seu próximo adversário será o uruguaio Nacional, enquanto o El Nacional foi desclassificado com o resultado desta quarta-feira e também com a vitória do América de Cali, que venceu o 12 de Octubre e ficou com a vaga.O El Nacional até que entrou em campo buscando a vitória, uma das condições para conquistar a outra vaga para a próxima fase, mas a fragilidade técnica fez com que o time só conseguisse uma jogada de perigo no primeiro tempo: aos 42 minutos, Mendéz acertou um forte chute de fora da área. A bola bateu na trave para sorte de Fábio Costa, que estava batido.Já pelo lado do Santos, o time apresentou sempre maior volume de jogo, mas desta vez houve muitos erros de passe. Também houve problemas de finalização de jogadas de ataque. Uma boa chance foi perdida aos 23 minutos, quando Ricardo Oliveira se antecipou ao meio-de-campo equatoriano numa reposição de bola, penetrou na área e chutou forte, com boa defesa do goleiro Sanchez.Ricardo Oliveira havia passado maus momentos durante a semana, quando detalhes de seu contrato foram revelados. Uma das cláusulas prevê um prêmio extra se for o artilheiro do campeonato e isso fez com que surgissem comentários de que ele estaria sendo boicotado pelos companheiros. A negação a essas insinuações ocorreu já na partida desta quarta, aos 18 minutos. Na primeira bola recebida, na intermediária, o atacante mostrou serviço: avançou um pouco, chutou forte e a bola desviou na zaga.Sanchez ainda tocou na bola, mas ela entrou em seu gol. Ricardo Oliveira não pode reclamar que a bola não estava chegando, tendo perdido boas oportunidades de gol.A vantagem fez com que o Santos administrasse o resultado, talvez se poupando para o jogo de sábado, contra o Flamengo, no Maracanã.Enquanto isso, o El Nacional continuava sem incomodar o goleiro Fábio Costa. Mas houve uma surpresa aos 13 minutos, quando Chalá marcou um golaço, chutando de virada. Ele colocou a bola no ângulo direito do goleiro santista, que não teve chances de defender.Com a partida empatada, Leão desisitiu da experiência que não estava dando certo e tirou de uma vez só os volantes Alexandre e Fabiano, colocando Daniel e Wellington. Com isso, o time ganhou vida nova, aumentando a pressão em cima do El Nacional, na busca pela vitória. Aos 34, o treinador substituiu Nenê por Rubens Cardoso.O juiz argentino Oscar Sequera deixou de marcar dois pênaltis. No primeiro tempo, Alexandre colocou a mão na bola dentro da área e ele não apitou. No segundo tempo Robinho deu um drible desconcertante em Bran e foi derrubado dentro da área.Ficha Técnica - Santos 1 x 1 EL Nacional. Gols: Ricardo Oliveira, aos 18 e Chalá, aos 13 minutos do 2º tempo. Santos: Fábio Costa; Elano, Preto, André Luís e Léo; Alexandre (Daniel), Fabiano (Wellington), Nenê (Rubens Cardoso) e Diego; Robinho e Ricardo Oliveira. Técnico - Emerson Leão. El Nacional: Sanchez; Bran (De Jesus), Anangonó, Guaga e Luis Checa; Burbano, Quiroz, Mendéz e Chalá (Lala); Fernandes eGrueso. Técnico - Paulo Massa. Juiz: Oscar Sequeira (ARG) Cartão amarelo - Nenê, Diego e Bran. Renda: R$ 33.395,00 Público: 4.104 pagantes. Local: Vila Belmiro, Santos.classificação

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.