Miguel Schincariol|Ituano FC
Miguel Schincariol|Ituano FC

Santos empata sem gols com Ituano e completa 3º jogo seguido sem vitória

Excesso de desfalques volta a atrapalhar time santista no Paulistão

Leandro Silveira, Estadao Conteudo

21 Fevereiro 2017 | 23h30

O Santos das últimas três rodadas do Campeonato Paulista não lembra em nada o time vice-campeão brasileiro ou a equipe que foi seis vezes à rede contra o Linense na abertura da competição. Na noite desta terça-feira, com uma atuação ruim e sem sinais de criatividade, o time não saiu do 0 a 0 com o Ituano, fora de casa, no Novelli Júnior, pela quinta rodada, amargando o terceiro jogo seguido sem vitória no torneio.

O excesso de desfalques do time dirigido por Dorival Junior voltou a atrapalhar o desempenho em campo. Sem contar com jogadores considerados titulares absolutos, como o volante Renato, o meia Lucas Lima e o atacante Ricardo Oliveira, o time teve produção ofensiva praticamente nula.

Kayke, o escolhido da vez para substituir Ricardo Oliveira, poupado para melhorar o condicionamento físico após perder quase toda a pré-temporada, pouco foi acionado pelos principais jogadores do time, como o meia Vitor Bueno, em noite apagada, ou pelos laterais Zeca e Victor Ferraz. Assim, o time praticamente nem deu trabalho ao goleiro Fábio.

O empate levou o Santos aos sete pontos, em segundo lugar no Grupo D do Paulistão, mas sob risco de terminar a rodada fora da zona de classificação às quartas de final. Já o Ituano, com oito pontos, ocupa a segunda posição do Grupo A.

O Santos volta a jogar no próximo sábado pelo Paulistão, na Vila Belmiro, diante do Botafogo de Ribeirão Preto, pela sexta rodada. No mesmo dia, o Ituano vai visitar o Audax em Osasco.

O JOGO

O domínio da posse de bola pelo Santos no começo do duelo não significou chances de gol para o time, pois faltava criatividade. Com isso, o jogo se concentrava em disputas ríspidas na intermediária, o que inclusive provocou lesões e substituições de dois jogadores nos 25 minutos iniciais, casos de Guilherme, do Ituano, e do santista Léo Cittadini.

Com o Santos lento e criativo, era o Ituano, inclusive, quem finalizava mais e chegava com perigo, como aos 18 minutos, quando Morato recebeu passe na direita, cortou a marcação e finalizou rasteiro, parando na boa defesa de Vladimir.

A situação não se alterou até o término da etapa inicial. O Santos até tentou pressionar o Ituano através de lances pelas laterais, aumentou seu volume de jogo, mas não conseguia acertar o passe final, pouco finalizando. E como o time de Itu se preocupava mais em se defender, o primeiro tempo terminou mesmo sem gols.

No início da segunda etapa, o Ituano dificultou ainda mais as ações do Santos ao tentar adiantar a marcação e também tirar os espaços de Vitor Bueno, o jogador mais criativo da equipe de Dorival. O time até esboçou uma pressão, embora não tenha ameaçado efetivamente a meta de Vladimir.

O Santos foi conseguir ser perigoso somente aos 16 minutos, e em uma jogada de bola parada. Após cobrança de falta, o goleiro Fábio cortou mal a bola, que sobrou para Vitor Bueno finalizar. A bola desviou em um adversário e foi para escanteio.

Mas essa chance de gol pareceu quase uma exceção em uma noite ruim do Santos no ataque. E a defesa também deu seus sustos, permitindo que o Ituano tivesse duas chances claras para marcar. Foi assim aos 18 minutos, quando Romarinho avançou em velocidade, cortou para o meio e chutou forte, mas por cima do gol. No lance seguinte, foi a vez de Igor acionar Lucas Crispim, que só não marcou porque Vladimir fez grande defesa.

Só que essa sequência de lances perigosos não se manteve no restante da etapa final. Em noite pouco inspirada de Victor Ferraz e Zeca nos avanços pelas laterais, o Santos não apresentava qualquer variação de jogadas. E se conseguiu frear as investidas do Ituano, pouco criava.

O Santos ainda teve uma última oportunidade aos 39 minutos, quando Copete fez jogada individual e cruzou para Thiago Ribeiro, livre na grande área. Mas ele finalizou muito mal, mascado. Não havia mesmo como o Santos sair do 0 a 0 com o Ituano.

FICHA TÉCNICA

ITUANO 0 x 0 SANTOS

ITUANO - Fábio; Arnaldo, Lima, Mateus e Peri; Wellington Simião, Walfrido, Guilherme (Romarinho) e Igor; Claudinho (Lucas Crispim) e Morato (Bassani). Técnico: Tarcísio Pugliese.

SANTOS - Vladimir; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Yuri e Zeca; Thiago Maia, Leandro Donizete e Léo Cittadini (Thiago Ribeiro); Vitor Bueno, Kayke (Bruno Henrique) e Copete. Técnico: Dorival Junior.

ÁRBITRO - Luiz Flavio de Oliveira.

CARTÕES AMARELOS - Claudinho e Mateus (Ituano); Lucas Veríssimo e Leandro Donizete(Santos).

RENDA - R$ 153.120.

PÚBLICO - 3.524 presentes.

LOCAL - Estádio Novelli Junior, em Itu.

Mais conteúdo sobre:
Santos FC futebol Campeonato Paulista

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.