Divulgação
Divulgação

Santos encaminha renovação de Ricardo Oliveira e Robinho

Presidente Modesto Roma está otimista, mas não divulga detalhes

Estadão Conteúdo

14 de abril de 2015 | 16h54

Apesar do enfoque no corte de gastos imposto no Santos pela atual diretoria, o presidente Modesto Roma Júnior garantiu nesta terça-feira que as renovações com Robinho (dono do maior salário do elenco), Elano e Ricardo Oliveira estão "encaminhadas". Mas não deu detalhes sobre as negociações.

"Tanto no caso do Robinho, quanto no do Elano e do Ricardo, a renovação do contrato está muito bem encaminhada", afirmou o dirigente, em entrevista à Sportv. "Todos nós esperamos que o Ricardo, Robinho e Elano fiquem."

Modesto Roma, contudo, fez questão de destacar que o clube não fará maiores sacrifícios para manter o trio. "Temos que trabalhar dentro da responsabilidade administrativa do Santos. Não podemos fazer besteira nem voltar a gastar mais do que arrecadamos. Não podemos avançar o sinal", ponderou.

O presidente explicou que a renovação com o trio será possível porque o clube vem economizando em outras frentes. "O trabalho com o Ricardo, com Elano, Robinho e outros jogadores é feito economizando aqui, economizando ali, diminuindo a folha de pagamento. A folha de pagamento do Santos esse ano diminuiu em quase 50% sem perder a qualidade. Não podemos inflacionar a folha pelo desespero de momento", argumentou.

Dono do maior salário do grupo santista, Robinho ganha R$ 500 mil mensais. Ricardo Oliveira recebe apenas R$ 50 mil e tenta ampliar para R$ 150 mil na renovação, indefinida após idas e vindas do clube e do empresário do atleta. Elano tem ganhos semelhantes ao de Ricardo Oliveira e também deve ser valorizado ao assinar novo vínculo.

PROVOCAÇÃO

Modesto Roma Júnior entrou na brincadeira e, após ser alvo do presidente do São Paulo, Carlos Miguel Aidar, passou a provocação para a frente às vésperas da disputa das semifinais do Campeonato Paulista. Já pensando na decisão do título, o presidente santista afirmou que seria um prazer comemorar a conquista do troféu no Itaquerão, num eventual confronto com o Corinthians.

"Esse ano queremos ganhar o título na casa do adversário. Será um prazer imenso ganhar o título, se for possível, em Itaquera", disse o dirigente, entre risos. "Estamos trabalhando para ganhar o título onde for possível. Nós jogaremos onde nos destinar. Temos uma marcha que diz: "Jogue onde jogar, és o Leão do Mar."

Um duelo entre Santos e Corinthians no Itaquerão será possível se o time de Modesto Roma vencer o São Paulo na semifinal e o rival alvinegro superar o Palmeiras. Assim, a brincadeira com o Corinthians também atingiu o São Paulo, como se o presidente santista já desse como favas contadas o triunfo sobre o time de Carlos Miguel Aidar. Na segunda, o mandatário são-paulino afirmou que iria comer uma "peixada" no domingo, em referência ao apelido do time do litoral.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolSantos FCModesto Roma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.