Santos encara Cruzeiro, na Vila, para fugir da crise

Há cinco jogos sem saber o que é vencer e parado na penúltima colocação do Campeonato Brasileiro, o Santos volta a cruzar com o Cruzeiro neste domingo, às 16 horas, na Vila Belmiro. Foi em conseqüência da goleada por 4 a 0 sofrida diante dos mineiros, em Belo Horizonte, que o então técnico Emerson Leão, não suportando as pressões, demitiu-se, apesar de campanhas razoáveis no Campeonato Paulista e na Libertadores.Era o começo de uma das maiores crises da história do clube, cujo final tanto poderá ser uma reação exemplar como a queda para a Série B.Pela primeira vez, as dúvidas de Márcio Fernandes acontecem em razão de ele ter mais de um jogador em condições para algumas posições e não em razão de desfalques. Sua preocupação é pela qualidade do Cruzeiro e menos por problemas de última hora, como vinha ocorrendo. O técnico ainda não decidiu quem vai escalar porque prefere esperar pela recuperação de Kleber (sofreu entorse no tornozelo direito) até pouco antes do jogo. Se ele for vetado, desta vez o treinador conta com duas opções. Tanto pode escalar Michael na posição e Robinho no meio-de-campo, como simplesmente substituí-lo por Carleto. Embora Marcio tenha desconversado sobre o aproveitamento de Adaílton, que está outra vez registrado para o Brasileiro, e Rodrigo Souto, ambos devem jogar. Dúvida mesmo, Márcio tem relação ao companheiro de Kléber Pereira, porque Robinho, que passou por um trabalho físico especial, voltou bem e fica sem lugar no meio em razão do retorno de Michael. Cuevas fez o gol e Lima teve atuação aceitável, só errando nas conclusões.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.