Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos
Pedro Ernesto Guerra Azevedo/Santos

Santos encara o Cruzeiro no Mineirão e reencontra cenário da reação

Foi no estádio em Minas Gerais e contra o mesmo adversário que iniciou a boa fase da equipe paulista

Leandro Silveira, O Estado de S.Paulo

23 de setembro de 2018 | 05h00

Em uma temporada difícil para o Santos, dentro e fora de campo, o Mineirão parecia ter sido o palco de mais uma decepção, afinal, o time acabou sendo eliminado nos pênaltis nas quartas de final da Copa do Brasil pelo Cruzeiro. Neste domingo, porém, quando o time entrar em campo para enfrentar o mesmo rival pela 26.ª rodada do Campeonato Brasileiro, a memória será bem diferente e os jogadores estarão com a cabeça erguida.

Aquela vitória por 2 a 1, seguida por derrota por 3 a 0 nos pênaltis, não foi suficiente para manter o Santos na Copa do Brasil, mas marcou uma mudança de rumo no clube. O time estava sem vencer havia oito jogos, conseguiu encerrar a série negativa e emplacou uma sequência de nove partidas sem derrotas sob o comando de Cuca.

Neste domingo, o confronto com o Cruzeiro cresce em importância pela proximidade dos clubes na tabela de classificação, com o time mineiro ocupando o sétimo lugar e com apenas dois pontos de vantagem para o Santos. Ou seja, a vitória fará o time paulista deixar para trás mais um adversário.

O problema é que triunfar diante dos primeiros colocados é algo que o Santos ainda não conseguiu neste Brasileirão. São oito vitórias, sendo que o time mais bem posicionado pelo qual a equipe passou foi o Fluminense, que iniciou a rodada na décima posição.

“Temos de continuar no nosso trabalho pensando na Libertadores. Vamos tentar até o último momento. Cada jogo tem uma importância, não é pensar em tabu de não ganhar dos times de cima”, afirmou Cuca.

Para superar esse jejum, o Santos confia em dois jogadores que brilharam naquela vitória sobre o Cruzeiro na Copa do Brasil: os atacantes Gabriel e Bruno Henrique, autores dos gols do time no triunfo por 2 a 1 e que estão confirmados por Cuca na formação titular.

Gabriel vai disputar a 200.ª partida pelo time. São 78 gols marcados, sendo 21 nesta temporada e 12 no Brasileirão. “É uma marca muito importante para mim, me emociona. Sempre acompanhei os jogos do Santos com meu pai e realizar o sonho de atuar com essa camisa é motivo de muito orgulho para mim e para a minha família. Agradeço a cada pessoa que fez parte de tudo isso e me ajudou a chegar até aqui”, afirmou.

No Cruzeiro, o técnico Mano Menezes confirmou que vai usar time misto, pois a equipe enfrentará o Palmeiras na próxima quarta-feira, pelo jogo de volta das semifinais da Copa do Brasil, confirmando que o Brasileirão está em segundo plano. 

“O time que atuou no clássico mostrou qualidade. É provável que a gente repita a escalação, ou grande parte dela”, afirmou, em referência ao empate sem gols com o Atlético Mineiro, na semana passada.

Ele só não poderá escalar o volante Lucas Romero, que recebeu o terceiro cartão amarelo e vai cumprir suspensão automática esta noite.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.