Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Estadão Digital
Apenas R$99,90/ano
APENAS R$99,90/ANO APROVEITE

Santos encara o "Expressinho" tricolor

A vitória contra o Goiás foi o início de um nova etapa do Santos dentro do Campeonato Brasileiro e o time entra em campo neste domingo, para enfrentar o ?Expressinho? do São Paulo, na Vila Belmiro, como se fosse para decidir um título. E vai ser assim até o final da competição. A promessa é do técnico Gallo e dos principais jogadores do time como Giovanni, Ricardinho e Bóvio. O time da Capital, ainda comemorando o título da Libertadores, preferiu dar descanso para os titulares."Estamos nos isolando dos problemas envolvendo jogadores que podem ir embora. Nosso foco é no nosso trabalho e no Campeonato Brasileiro. Vamos mostrar que o time não é só Robinho e quem está entrando em campo tem condições de representar bem o Santos", disse Giovanni, deixando claro que ogrupo se sente desprestigiado pelo fato de a imprensa dar mais espaço para a possível transferência de Robinho para o Real Madrid e para as negociações do Santos com o Bordeaux, da França, para tentar manter Deivid.Com a volta de Paulo César na lateral-direita e o bom futebol apresentado pelo garoto Carlinhos na esquerda, apesar da responsabilidade de substituir Léo, permitiu que Gallo voltasse a armar o time com apenas um volante de marcação, Fabinho, dando maior liberdade para Bóvio, que além de dar combate, tem aparecido com freqüência na frente, revezando ora com Ricardinho ora com Giovanni. Os mais experientes estão encarregados de orientar Carlinhos para só apoiar nos momentos certos e não descuidar da marcação.Muita disposição. É a promessa do São Paulo para o clássico na Vila Belmiro. O time precisa ganhar para se recuperar na competição. O detalhe é que o ?Expressinho? estará reforçado por jogadores motivados a provar que podem atuar entre os titulares.O Brasileiro agora passa a ser o foco do São Paulo, até a disputa do Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro, no Japão. O técnico Paulo Autuori faz questão que o time deixe a euforia pela conquista da Libertadores para trás e se concentre no torneio nacional. "Não gosto de viver do que já ganhei, o futebol é dinâmico", receita. "Mesmo sendo campeão, uma derrota no dia seguinte é motivo para críticas."O volante Alê, expulso na vitória por 2 a 0 sobre o Flamengo, é o desfalque do São Paulo. O goleiro Roger Noronha, substituto natural de Rogério Ceni, pediu para não atuar, pois espera definir seu futuro: tem duas ótimas propostas - uma delas do próprio Santos - e pretende saber se a diretoria tem interesse na renovação do seu contrato, que vai até o fim do ano. Assim, o goleiro Flávio Kretzer, formado nas categorias de base, terá a primeira chance no time titular.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.