Santos encara outra decisão por vaga na Libertadores

Muda apenas o adversário, mas a obrigação é mesma a cada rodada: vencer para se manter vivo na luta pela classificação à Copa Libertadores da América de 2010. Essa é a saga do Santos no restante do Campeonato Brasileiro. Neste domingo, às 18h30, na Vila Belmiro, será contra o Botafogo, um dos clubes mais ameaçados de cair para a Série B do próximo ano e que conseguiu a sua primeira vitória sob o comando de Estevam Soares diante do Atlético Paranaense, pela Copa Sul-Americana, o que dá ao mandante a condição de favorito.

SANCHES FILHO, Agencia Estado

20 de setembro de 2009 | 08h32

Sobre a partida deste domingo, o técnico Vanderlei Luxemburgo justificou a escalação, novamente, de Germano, Emerson e Rodrigo Souto, três volantes defensivos, dizendo que se trata de opção estratégica. "Quando o jogador estiver atacando é importante olhar para trás e ver que está tudo sossegado". Para ele, a esta altura do Brasileirão é mais difícil enfrentar quem luta para se manter na Série A do que contra quem tem chances de ser campeão.

Durante a semana, Luxemburgo deu até treino secreto para corrigir defeitos do time e mostrar o que não pode ser feito para que o adversário não explore suas duas principais armas: o chute forte de Juninho e a bola colocada de Lúcio Flávio nas cobranças de faltas.

A maior dificuldade do técnico vem sendo dar equilíbrio a um time cuja campanha no Brasileirão é uma gangorra. Até agora, o Santos não conseguiu três vitórias seguidas. Apesar de ter somado três pontos contra o Santo André, a sua atuação foi sofrível, como reconheceu o seu treinador.

Após o coletivo da última sexta-feira, na Vila Belmiro, Luxemburgo confirmou a equipe com uma mudança óbvia e outra surpreendente: Neymar, que fez a assistência para Germano marcar o gol da vitória contra o Santo André, improvisado na armação, volta a ter oportunidade na sua posição, mais avançado, ao lado de Kléber Pereira, enquanto um dos ídolos da torcida, Madson, vai para a reserva, dando lugar a Robson, que entra com a missão de substituir Paulo Henrique Lima, que está na seleção brasileira sub-20.

Tudo o que sabemos sobre:
futebolCampeonato BrasileiroSantos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.