Arquivo/AE
Arquivo/AE

Santos encara Rio Branco já pensando no Corinthians

Time precisa de um empate em casa para avançar nesta quarta à segunda fase da Copa do Brasil

Sanches Filho - Especial para O Estado de S. Paulo,

18 de março de 2009 | 01h04

O Santos muda pelo menos dois jogadores para enfrentar o Rio Branco, nesta quarta-feira, às 21h50, na Vila Belmiro. Como venceu por 2 a 1 no jogo de ida, no Acre, quando o técnico Vágner Mancini estreava no cargo, o time santista precisa de um empate para garantir sua vaga na segunda fase da Copa do Brasil. O confronto terá acompanhamento online do estadao.com.br e transmissão ao vivo da rádio Eldorado/ESPN, também no FM 107,3.

Veja também:

linkRoni sente lesão e será poupado contra o Rio Branco

linkSantos promete retaliar Corinthians por ingressos

tabela Copa do Brasil - Calendário e resultados

especial Dê seu palpite no Bolão Vip do Limão

Depois de ficar quatro jogos afastado por causa de uma lesão muscular na coxa esquerda, o atacante Kléber Pereira está de volta ao time do Santos - assim, Roni vai para o banco de reservas. E a outra mudança é a volta do meia Madson, após cumprir suspensão, no lugar de Paulo Henrique.

Mas a maior dificuldade do treinador do Santos é fazer com que os jogadores esqueçam do Corinthians, adversário de domingo pelo Paulistão, e se concentrem apenas no compromisso com o Rio Branco. "Dá impressão de que nem vamos jogar contra o Rio Branco. Saio na rua e só ouço falar de Corinthians", reconheceu Vágner Mancini.

"Mas essa partida (desta quarta-feira) é de grande importância. Quando não fizemos a diferença de dois gols no Acre, que eliminaria o jogo de volta, houve quem lamentasse, mas agora tenho que admitir que essa partida vem em boa hora", admitiu Vágner Mancini, dando a impressão de que o jogo contra o Rio Branco será um treino para o clássico.

Depois da boa atuação da equipe na vitória por 3 a 0 diante do Mogi Mirim, no último domingo, Vágner Mancini decidiu manter o volante Germano no time titular, mandando Roberto Brum para o banco. Outro que pode ganhar nova chance é o também volante Pará, no lugar de Rodrigo Souto.

E, como não pode deixar o xodó Neymar e o artilheiro Kléber Pereira de fora, o técnico resolveu sacrificar Roni, mesmo tendo sido decisivo nas últimas partidas. Afinal, foi ele quem deu o passe para Neymar fazer o seu primeiro gol, serviu Molina para fazer contra o São Paulo e anotou três vezes nos três últimos jogos.

Santos
Fábio Costa; Luizinho, Fabão, Fabiano Eller e Triguinho; Germano, Pará (Rodrigo Souto), Madson e Lúcio Flávio; Neymar e Kléber Pereira
Técnico: Vágner Mancini
Rio Branco-AC
Acosta; Ananias, Rodrigão, Fábio Silva e Esquerdinha; Zé Marco, Ismael, Milton Melgar e Testinha; Rozier e Juliano César
Técnico: Ulisses Torres
Árbitro: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)

Estádio: Vila Belmiro, em Santos (SP)

Horário: 21h50

Rádio: Eldorado/ESPN - AM 700 FM 107,3

TV: Bandeirantes e ESPN Brasil

"Neymar já sabe jogar com Roni e vai ter que aprender a atuar com os outros atacantes. Ele deve fazer com Kléber Pereira uma dupla que pode tornar o futebol bonito", avaliou Vágner Mancini. O treinador, inclusive, se impressiona cada vez mais com Neymar, a revelação santista de apenas 17 anos.

Nesta terça-feira, Vágner Mancini observou que o garoto gira com naturalidade sobre o marcador, tornando-se opção para receber o passe. "Insisto que os outros atacantes façam o mesmo", revelou o treinador. "Kléber também é diferenciado. Finaliza no alto e no chão. Na teoria tem tudo para ser uma dupla de excelência."

Vágner Mancini aposta que Kléber Pereira vai ter mais facilidade a partir de agora, porque sabe que sempre terá Luizinho e Neymar pela direita e Madson e Triguinho pela esquerda. Assim, ele espera ter um time mais equilibrado dentro de campo, aproveitando o duelo com o Rio Branco como um teste para o clássico de domingo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.